quarta-feira, 24 de abril de 2019

25 de Abril, Sophia de Mello Breyner Andresen

25 de Abril

Esta é a madrugada que eu esperava 
O dia inicial inteiro e limpo 
Onde emergimos da noite e do silêncio 
E livres habitamos a substância do tempo 

Sophia de Mello Breyner Andresen, in 'O Nome das Coisas' 

segunda-feira, 22 de abril de 2019

Por mil palavras ( postado do Blog Ladrões de Bicicletas)


A fotografia de John Moore, vencedora do World Press Photo 2019, com uma criança hondurenha (Yanela Sanzhez, dois anos) a chorar enquanto a mãe (Sandra Sanchez) é revistada e detida perto da fronteira dos Estados Unidos com o México. Captada a 12 de junho de 2018 e capa da «Time», a imagem da «Menina a chorar na fronteira» correria mundo, contribuindo para desencadear o movimento de contestação ao programa de separação das famílias de imigrantes, de Donald Trump, que afetou cerca de dois mil menores. 

«Ainda não tinha a fotografia que mostrasse o impacto emocional da separação das famílias», disse John Moore, considerando que a «imagem tocou os corações de muitas pessoas» ao «humanizar uma história maior». Para Alice Martins, fotojornalista brasileira e membro do júri, a imagem captada por Moore mostra «uma violência diferente, que é psicológica». Richard Cohen, do Washington Post, considerou que a foto não deixa de ser também de Donald Trump e «da sua cruel política, do seu coração gélido, da sua falta de empatia».

PS e CDS admitem alterar a Lei da Greve...mas só depois das Eleições...

A Greve dos Enfermeiros e agora dos Camionistas de matérias perigosas vão lançar a discussão da mudança da Lei da Greve... Infelizmente. Já aqui haviamos alertado que o resultado destas greves " radicais " era este. Foi assim na Inglaterra de Tatcher que esmigalhou o movimento sindical da altura. Agora cá aguardemos mais um tempo e veremos a Greve a ser uma coisa mais difícil. Agradeçam aos sindicatos " radicais" ...e também ao oportunismo de PS / PSD e CDS...O cinisno de PS a e CDS que pensam na hipótese de  alterar a lei da Greve mas só depois de Eleições. ....Digam já ao que vão....

domingo, 10 de março de 2019

A Segmentação da luta- PS, Costa e Centeno agradecem...

Resultado de imagem para ponto de interrogaçãoCaCar                                                                            











Como temos visto, assistimos a muitas lutas e lutinhas separadas, o que é sinal de insatisfação  . Mas parece, que o Governo PS/ Costa- Centeno não vai ceder em nada. E nada para ninguém… mesmo. Por isso o que parece lógico é continuarem cada um na sua luta , cada um no seu sector, mas nada conseguindo , mais e mais segmentados… O Governo não dá nada a ninguém? O que faz então sentido? Continuar cada um a caminhar para seu lado, ou tentarem concertar em algo comum?
Costa-Centeno preferem assim: que cada sector continue a lutar para o seu lado… assim safa-se bem… A realidade mais tarde, ou mais cedo vai impor a necessidade de uma certa união e dee uma luta conjunta… Será que conseguem concluir algo deste tipo? O individualismo, e o egoismo corporativista , por vezes consegue ser um pouco cego...

terça-feira, 5 de março de 2019

Neto Moura- complacente com os violentos, intolerante com a Crítica contra si!

Ver a imagem de origemOra aí está uma figura do passado.
Permite a violência sobre as mulheres.
Aceita-a, justifica-a…. Mas não permite
que o critiquem… Uma figura saída do
passado. Não vai ter paz ou muito me
engano. Ainda bem!!

Novo Banco, Novo roubo

Confirma-se tudo o que muitos prediziam… Novo banco será um novo roubo. a auditoria pedida por Centeno é para fingir que viram tudo e que podem continuar a sacar dinheiro ao povo.
Tudo com o beneplácito do poupado Centeno que recusa verbas para onde são necessárias mas aceitou que se gastem muitos milhões nesse NOVO ROUBO… Isto se no final não falir...Ai se isto fosse no tempo do PSD/CDS…

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

15 Fevereiro 2019- Hoje é dia de Greve

Resultado de imagem para manif sintap 14 fevereiro


Um Governo que consegue:

- Estar 4 anos sem fazer um aumento salarial ( por pequeno que seja) aos trabalhadores da AP
- Colocar no mesmo salário trabalhadores ( 635 eur) trabalhadores com 1 dia de trabalho e outros com mais de 30 anos.
-Implementar a precariedade, dizendo que a combate
-recusar negociar Carreiras Dignas
- Ter muitos serviços com graves faltas de pessoal
-Fazer uma Municiplalização que é só um acto de desresponsabilização do Estado Central...

Só pode ser confrontado com o desagrado dos trabalhadores