sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Refugiados não querem vir para Portugal...



Talvez assustados pelas nano manifs do PNR, os refugiados não querem vir para a Portugal, preferindo outros destinos. Por isso aqueles que andavam preocupados com a invasão de estrangeiros vão ter que se preocupar com outras coisas ...porque esta preocupação não vai dar problemas.

Arrriba o Monte, Brigada Vitor Jara


sábado, 21 de novembro de 2015

Fraude eleitoral ( por Eduardo Louro), postado do blog 2711

Fraude eleitoral

por Eduardo Louro, em 20.11.15
Imagem relacionada
 
Já se sabe - foi a própria Maria Luís Albuquerque a afirmá-lo - que a devolução da sobretaxa de IRS, anunciada em jeito de leilão, a subir a cada dia que se aproximava o 4 de Outubro, até com um simulador logo disponível no site das Finanças, não deu em nada. Não há afinal nada para devolver! 
há muito que se sabia disso, que tudo não passava de mais um embuste eleitoral. A esquerda fartou-se então de avisar que o governo estava a reter indevidamente os reembolsos de IVA às empresas para ficticiamente aumentar a receita da cobrança de impostos, e assim alimentar a burla eleitoral da devolução da sobretaxa, coisa sempre prontamente desmentida pela coligação e o pelo governo. Burla agravada, portanto.
Tão agravada e sem atenuantes quanto Passos, Portas e Maria Luís não vêm dar qualquer explicação para o facto de, de repente, logo a seguir às eleições, a suposta devolução da sobretaxa cair de 35% para 0%. Para nada. A ministra das finanças limitou-se a comunicar que não há nada para devolver. Sem mais nada, como se nada se tivesse passado... Como se não tivesse importância nenhuma.
Depois das mentiras na campanha eleitoral de 2011, Passos Coelho decidiu continuar a mentir em 2015. Mas com maior dolo, fazendo passar a mentira por uma suposta sofisticação técnica, que lhe mascarava dolosamente o ar de lixo tóxico eleitoral, dando-lhe o ar sério que nunca teve.  O próprio suposto enquadramento técnico era fraudulento e sem nexo: remetia para o orçamento de 2016 o que era  do orçamento de 2015.
No meio de tudo isto, entolado até ao pescoço em burlas e fraude eleitorais, é Passos Coelho - pasme-se - quem tem o desplante de dizer que o putativo governo do PS, mais que ilegítimo, é uma fraude eleitoral.
Triste país, se o que merece é gente desta!

Porque não me vês, Né Ladeiras e Paulo Marinho,


sexta-feira, 13 de novembro de 2015

domingo, 8 de novembro de 2015

Há acordo PCP / PS .........PSD/CDS e Cavaco engolem um sapo bem grande!

 
PSD/ CDS ainda tinham a última esperança que o PCP pudesse dar com os pés no PS, numa situação que colocaria PSD/CDS no poder. O PCP não faz política de terra queimada e atinge os objectivos que consegue passo a passo....Deixar PS /CDS à solta novamente para se entender com PS era mesmo de loucos!