terça-feira, 31 de julho de 2012

Portugal e as medalhas olímpicas: país que acaba com o desporto escolar, queixa-se de não ter medalhas...

O desporto escolar começa a levar com apertos orçamentais, colocando em risco a sua existência. Ao mesmo tempo , a paranoia do futebol sufoca tudo e mais alguma coisa, a nível de modalidades. queixam-se agora, os comentadores de tudo ( comentam tudo mas não sabem NADA) que Oh Desus , há um fracasso olímpico e não há medalhas. Num país que a avaliação da disciplina de Educação física deixará de contar para a média final , não contem com a valorização do desporto como algo que eleve o ser humano. Aqui neste país mediocre, só querem resultados ( se for futebol e Cristiano Ronaldo, já perdoam tudo, e entram na bajulice habitual). promova-se o desporto jovem , o desporto escolar, os clubes formadores ( não apenas os de futebol) e verão que os tugas começarão a mexer-se mais e a ter mais resultados e serão um povo mais desportivo. Mas o caminho vai todo noutro sentido... o que promoverá uma sociedade sedentária e doente e depremida, caminho que aliás já estamos a trilhar!

Frei Bento Domingues, outra voz isolada.



1. Viriato Soromenho Marques teme que este seja o último verão da Zona Euro. O último verão antes de uma nova, perigosa e incerta geografia política europeia, cujas dores de parto não pouparão ninguém.
Mesmo para aqueles que não dispõem da informação e do poder de análise deste filósofo ecologista, torna-se cada vez mais claro que a gentinha que reina na política europeia, servida por troikas iluminadas, vai continuar a fingir que acredita nas receitas ideológicas de um capitalismo financeiro desenfreado, para o qual as pessoas são um aborrecimento. A pior das corrupções políticas é a difusão de um veneno como se fosse um remédio milagroso.
Já quase não se pergunta se determinadas obras, organismos e instituições valem ou não valem a pena, servem ou não os cidadãos. Estes deixaram de contar. Basta dizer quantos milhões se vão poupar em certos cortes e despedimentos. Nem é preciso mostrar, com clareza, as suas virtudes. Seja como for, o crescimento colossal dos desempregados não pode ser fruto de boa árvore. Nos paraísos fiscais, onde se alojam 17 biliões de euros ou o equivalente ao PNB dos EUA e do Japão, não há crise.
É dispensável dizer a quem não está contente com a situação de desempregado que emigre ou “que se lixe”. É preferível que os autores dessas receitas as vão experimentar.
Abundam os livros de grandes economistas que explicam como se poderia acabar com a pobreza, reformar as grandes instituições financeiras internacionais e, se houvesse discernimento e vontade política nas lideranças, diz-se que seria possível acabar já com uma crise que se arrasta há quatro anos. Estou a lembrar-me de professores e investigadores como Jeffrey Sachs, Joseph E.Stiglitz, Abhijit V. Baneerjee/ Esther Duflo, Paul Krugman, etc.. Se isto não acontece, seria interessante identificar os interesses que ganham com a crise e a consideram uma grande oportunidade de negócios. As indústrias envolvidas nos incêndios não podem ser as mais preocupadas em convencer os governos e particulares a investir nos cuidados da prevenção ao longo do ano.
2. Portugal faz parte de uma paisagem humana muito vasta. Aproximemos alguns números disponíveis referidos por Carlos Borrego (Brotéria 5/6 p. 449). Se o mundo tem agora 7 mil milhões de pessoas, em 2050 terá 9 mil milhões. Se a natalidade, mesmo em países como a Africa está diminuir, este aumento populacional será feito com idosos.
Neste momento, 1,4 mil milhões vive actualmente com cerca de 1 euro por dia ou menos; 1, 5 mil milhões de pessoas no mundo não tem acesso à electricidade e 2,5 mil milhões não tem tratamento de esgotos. Quase mil milhões passam fome.
Leornardo Boff, um famoso eco-teólogo, pergunta-se se não estaremos perante a crise terminal do nosso modo de viver. Diz que foram encontradas 25 formas diferentes para destruir a espécie humana. Como a humanidade e a terra estão interligadas de forma indivisível, tudo é afectado pelas mudanças climáticas. Estamos a chegar ao fim da matriz energética baseada em produtos fósseis – petróleo, gás e carvão – o que obriga a procurar fontes alternativas e limpas e, mesmo assim, serão insuficientes para sustentar o nosso tipo de civilização. A tragédia social não é menor. As três pessoas mais ricas do mundo possuem activos superiores a toda a riqueza dos 48 países mais pobres, onde vivem 600 milhões de pessoas; 257 pessoas sozinhas acumulam mais riqueza do que 3 biliões de pessoas, o que equivale a 45 por cento da humanidade. Resultado: 1, 2 biliões de pessoas passam fome e outros tantos vivem na miséria. Leonardo Boff, de quem recebo estes números, sem os ter ido verificar a outras fontes, acrescenta que, no Brasil, cerca de cinco mil famílias possuem 46 por cento da riqueza nacional.
3. Os números apresentados neste texto são conhecidos. Tornou-se, aliás, um lugar-comum dizer que, também em Portugal, cresce o abismo entre os poucos muito ricos e os muitos muito pobres. A Doutrina Social da Igreja, acerca do destino universal dos bens, é outro belo lugar-comum, do qual nada se espera.
A consciência ética começa quando chegamos à conclusão de que o mundo como está é uma vergonha, mas não é uma fatalidade. Jesus Cristo não deixou nenhuma receita automática para vencer este escândalo. Como se pode ler no Evangelho de S. Lucas, Jesus não alinhou nem com o regime de austeridade de João Baptista, nem com o estilo de vida do rico avarento. Gostava da vida, de comer e de beber, como toda a gente que tenha os sentidos bem apurados. Até lhe chamaram glutão e beberrão (Lc.7 e 16). Não suportava ver uns à mesa e outros à porta. Era a partir dos excluídos que encarava a transformação da sociedade.
Hoje, na Eucaristia, é lida uma narrativa da multiplicação dos pães e dos peixes. Já serviu para boas peças de humor. Tudo o que está escrito no Novo Testamento é para a nossa alegria.
Nos Evangelhos, os milagres não são reportagens. São parábolas. Faz-se uma coisa para dizer outra e para que os discípulos façam coisas ainda maiores. A aclamação e a meditação da leitura da multiplicação dos pães podem ter muitos efeitos: primeiro, não tem efeito nenhum; segundo, pode incomodar-nos, mas não muito; terceiro, pode abalar-nos. Quarto, pode tornar-nos militantes. Quem tem ouvidos para ouvir, oiça.
Até Setembro.
 
Frei Bento Domingues, in Público

domingo, 29 de julho de 2012

Passos Copelho na praia passeia tranquilamente pelo povo.... mas não este ano!

Advinhem de qua ano é esta imagem? é do ano passado. este ano tinha de tomar banho em conjunto com os seguranças, não fosse alguém ir fazer .lhe uma amona....

Espanha: Resgate de 300 mil milhões, 300 mil razões para o BCE não agir....

ABCHá muitas razões para o BCE não agir, não comprar dívida publica espanhola, deixar correr o tempo: os credores salivam com a ideia de um emprestimo de 300 mil milhões que pode dar de lucro 150 mil milhões. Esta é a razão principal para a não acção ...

sábado, 28 de julho de 2012

Governo prepara-se para aplicar uma "equidade" desigual...

O Governo, relativamente a cortes nos subsídios, segundo fontes do Expresso afirma que "equidade  não significa ser igual". Pode se  continuar roubar mais aos fps que aos outros, comcluindo.Fica aqui o que vem no diccionário:

 

Significado de Equidade ( dicionário on line)

s.f. Disposição para se reconhecer imparcialmente o direito de cada um, equivalência ou igualdade.
Característica de algo ou alguém que revela senso de justiça, imparcialidade, isenção, neutralidade etc.
P.ext. Lisura, correção no modo de agir ou opinar, honestidade e integridade.
(Etm. do latim: equitas)

Nota de tripalio: A ideia deve ser do sr Portas, que ao menos deixou de estar encondido, e falou claro. Ou seja acha que deve ser em cima dos fps que deve cair a austeridade. Fica claro, ao menos não se esconde. é bom que muitos fps e pensinonistas que gostam muito deste senhor ouçam bem....

Notícias do Portugal sem vergonha: Presidente da RTP imune ao corte nos salários, por decisão do ...PSD

O presidente da RTP, Guilherme Costa, e um vogal da administração, José Araújo e Silva, vão manter os salários equivalentes à ponderação média dos últimos três anos antes de entrarem no sector empresarial do Estado.O Diário da República publica hoje que foi aceite o pedido dos dois gestores para poderem beneficiar do regime de excepção previsto no Estatuto do Gestor Público quando aplicado aos sectores empresariais do Estado em ambientes de concorrência.
Instada a comentar e a esclarecer quais os montantes anuais a que teriam direito Guilherme Costa e José Araújo e Silva, fonte oficial da estação pública de televisão declinou fazer quaisquer comentários.
Num comunicado, enviado a 19 de Abril, a Comissão de Trabalhadores (CT) da RTP criticou o pedido feito pela administração para que houvesse uma excepção ao limite no salário dos administradores, considerando que se tal fosse aprovado seria «uma vergonha» para o Governo.
Uma posição que surgiu depois do Diário Económico ter noticiado no mesmo dia que a RTP tinha pedido ao Governo um regime de excepção à nova tabela salarial definida no estatuto do Gestor Público que diz que os administradores de empresas públicas não podem ter uma remuneração acima do vencimento do primeiro-ministro, ou seja, de 6850 euros por mês.
Numa carta aberta ao ministro das Finanças, Vítor Gaspar, a CT dizia que depois das declarações do governante em Washington «sobre a necessidade de uma justa repartição dos sacrifícios, (...) um conselho de administração a receber vencimentos superiores aos do primeiro-ministro seria um escárnio para essas declarações (...) e seria, para o Governo, uma vergonha».
Foi a 9 de Fevereiro que o Conselho de Ministros aprovou a limitação das remunerações dos gestores públicos, que passaram a ter como limite máximo o salário mensal do primeiro-ministro, com excepção da CGD, TAP, RTP, Empordef e CTT.
A medida, que foi anunciada pelo secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino, permite uma poupança anual de mais de dois milhões de euros durante a vigência do Programa de Assistência Económica e Financeira ao país.
A proposta aprovada «surge na sequência das alterações ao estatuto do Gestor Público que tinha sido aprovado em 18 de Janeiro através do decreto-lei 8 de 2012». Estas alterações, acrescentou, «visaram, entre outros, racionalizar e ajustar as remunerações e regalias dos gestores do sector empresarial do Estado às condições económicas do país e à situação das próprias empresas públicas», esclareceu, na altura, o governante.
As novas regras prevêem um regime especial para cinco empresas sujeitas à livre concorrência - CGD, TAP, RTP, Empordef e CTT -, cujos gestores podem optar pela remuneração média que auferiram nos últimos três anos antes de entrarem em funções.
O secretário de Estado esclareceu também que a alteração ao estatuto do gestor público visou «estabelecer um novo equilíbrio entre os vencimentos auferidos pelos gestores públicos em sectores não concorrenciais, que passa a não poder ultrapassar o vencimento mensal do primeiro-ministro».
O diploma estabelece também que os gestores estão impedidos de receber prémios.


Nota de tripalio: Abram os olhos...

Notícias do Portugal liberal: Paineis nas auto-estradas fizeram aumentar preços da gasolina...

A introdução dos painéis comparativos poderá ter resultado num ligeiro aumento médio dos preços do gasóleo e da gasolina 95 de 0,8 cêntimos/litro e 1,1 cêntimos/litro, respectivamente, relativamente ao nível de preços que se poderiam esperar na ausência desses painéis", lê-se nas conclusões da primeira análise ao impacto da obrigatoriedade de instalação destes painéis, divulgado ontem pela instituição liderada por Manuel Sebastião.

Segundo o documento, a maior transparência de preços provocou também "uma redução substancial do número de preços distintos existentes em cada auto-estrada para cada um dos combustíveis", uma situação "mais saliente no caso da gasolina do que no caso do gasóleorodoviário".
"Enquanto a estrutura de mercado existente for caracterizada pela presença de operadores com o mesmo modelo de negócio, o efeito útil dos painéis comparativos será menor", conclui o relatório que sublinha que a obrigatoriedade destes painéis "não alterou de forma relevante a rapidez de ajustamento de preços entre operadores nas auto--estradas nacionais".


Nota de tripalio: os paineis era para se poder comparar preços, mas os preços são iguais , porque há monopólio e não há concorrência... proponho que se exinga a autoridade para a concorrencia e se extingam os paineis também!Este é o Portugal liberal que já perdeu a vergonha e goza com a nossa cara todos os dias! Manuel Sebastião já é uma anedota da concorrência!

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Direitos iguais? prostituição é trabalho?

este é um video patrocinado pela UE, afirmando a dignidade do "trabalho sexual" ou seja da prostituição e tudo com um ar limpinho. Por isso na Holanda já houve um caso em que uma senhora desempregada mas recusou proposta de "trabalho sexual",e ficou sem direito ao subsídio de desemprego... trata-se de mais uma mandriona desempregada na certa. é este o modelo de "trabalho " da UE que nada mais é do que exploração!
A prostituição não é trabalho, é na maioria das vezes, a sujeição de alguém a outro por dinheiro. Este vídeo é vergonhoso, mas é o retrato da modernidade da UE. Por isso na Almenaha , no Mundial de Futebol ,nos parques de estacionamento-bordel, a menina entrava no carro , e punham um envolcro à volta do carro enquanto o "trabalho" decorria.... é assim a modernidade/barbaridade! Caminhamos para lá, e com a conversa da treta dos direitos, atrelada.

Astronauta; Gabriel, o pensador

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Ferraz da Costa; despedir 100 ou 200 mil funcionários públicos

Ferraz da Costa é uma pessoa estudios e exacta. Portanto propõe despedir 100 ou 200 mil, que é um número semelhante de funcionários ( não sei como não disse 300 ou 400 mil e fechavam as escolas quase todas, hospitais todos, e todos os postos de atendimento de todo o tipo). Há só um problema: com uma coisa desse tipo, acbava-se a saúde pública , acabava-se a escola pública, acaba-se a segurança social ( actualmente de rastos). Mas é ideia é essa, não é? Isso  já sabiamos, mas é bom que os amigos dos trabalhadores falem cada vez mais claro. Obrigado!

"Não estamos a tomar demasiado remédio para a febre" diz o curandeiro Passos Coelho



"Não estamos a tomar demasiado remédio para a febre", diz Passos...






Nota de tripalio: Lembram-se dos curandeiros do passado. Assim é Passos , o curandeiro liberal que vai matar o doente, não por ignorância, mas por ganância dos interesses

quarta-feira, 25 de julho de 2012

A Deus le pido, Juanes

Agora que "nuestros hermanos" vão passar um bocado mal, ouçamos esta prece, que bem vamos todos precisar....

Resgate Espanhol: há um mês atrás falavam assim....


Nota. é sempre igual. Não é preciso, não senhor e agora os agentes especuladores apertam e já serão precisos 300 mil milhões...

Relvas e o telemóvel...não perca os próximos episódios!

Miguel Relvas teve, durante 10 anos, e enquanto presidente da assembleia municipal de Tomar, telemóvel e chamadas pagas pela Câmara. Sem limites. Na edição desta semana, além de um "retrato desconhecido" do ministro, o leitor encontrará na VISÃO toda a história das despesas suportadas pela autarquia, que dispararam em ano de eleições. Esta quinta poderá consultar, em exclusivo no site, os gastos de Relvas ano a ano, as despesas mensais de 2009 e os períodos em que a faturação atingiu valores mais elevados.
Para se ter uma ideia das despesas, a VISÃO procurou exemplos nas duas maiores câmaras do País. Em 2006, ano em que Relvas gastou ao município de Tomar quase 4 mil euros em chamadas, a autarquia de Lisboa, então presidida por Carmona Rodrigues (PSD), estabelecera 85 euros como plafond máximo para os seus autarcas e funcionários. Acima disso, pagavam os próprios. Os dados do município do Porto são mais atuais: Valente de Oliveira, presidente da assembleia municipal, tem direito a telemóvel, mas prescindiu dele. Se o usasse, teria direito a um plafond máximo de 135 euros. A última fatura de Relvas em Tomar é de 27 de junho do ano passado, seis dias após tomar posse no Governo PSD/CDS. O valor acumulado nesse período ultrapassava 1200 euros. Segundo dados do próprio executivo camarário de Tomar, a dívida global da autarquia é hoje de 39 milhões de euros, 22 milhões dos quais à banca. O ministro não esteve disponível para falar à VISÃO sobre os temas que constituem a reportagem da edição desta semana


Ler mais: http://visao.sapo.pt/relvas-o-caso-dos-gastos-do-telemovel-de-tomar=f677336#ixzz21fc9jzDP

Processo do Relvas não seria possível numa Universidade pública: Quem disse bem de algo público?



O presidente do Conselho de Reitores garantiu hoje que seria impossível numa universidade pública obter uma licenciatura fazendo apenas algumas cadeiras, numa referência clara ao polémico processo de Miguel Relvas na Lusófona.



"Acho que é uma situação que não se põe nas universidades públicas", afirmou António Rendas na RTP assegurando ainda que não existem casos semelhantes numa universidade do Estado.



"Como eu costumo dizer, é uma questão de a pessoa levantar-se de manhã, olhar-se no espelho e dizer que está a cumprir o seu papel", acrescentou Rendas, rematando: "É uma situação que nas universidades públicas de forma nenhuma se pode pôr".







Ler mais: http://expresso.sapo.pt/processo-relvas-seria-impossivel-numa-universidade-publica=f742121#ixzz21eJre6D8

Ferreira Leite e António Barreto: assistir a um novo mundo liberal-selvagem após os 70 anos.

Têm ambos cerca de 70 anos, preconizam o pior para o país, num estilo "calmo". Quando se juntam para discursar à noite na SIC notícias saiem as maiores barbaridades, as maiores baixezas. Ontem Ferreira leite dizia que turmas com 30 alinos são um pormenor... Elogiam sempre quem está no poder ( são sempre muito boas pessoas). Sempre inimgos de quem trabalha no Estado ( esses malandros), que tem de cortar e desaparecer. Na prática estes dois velhinhos estão a assistir à vitória do seu mundo ideológico: eles vêm a miséria a avançar, o país da mão estendida  andar pra frente, o país dos baixos salários, o país da mais baixa natalidade do mundo ( por isso dizem eles não são precisos professores). é um estilo troglofita dito de forma calma, o seu discurso. é algo muito semelhante a estarem deliciados as assistirem à destruição do país e estarem felizes, do alto da sua velhice dourada. O mundo que defendiam está aí:vitória quase total para estes e outros senhores serventes do capital. eles estão de parabéns e nós ( a maioria ) estamos lixados e de que maneira!


terça-feira, 24 de julho de 2012

Rio 40 graus, Fernanda Abreu

Que se lixem as eleições, que se cuidem dos interesses de meia dúzia!

A magreza do Primeiro-Ministro


De facto, que se lixem as eleições, porque depois do país privatizado ( saúde, água, segurança social, ensino, transportes,tudo mesmo) estes sacanas terão a sua recompensa; um lugarzinho numa dessas empresas que ficam a ganhar com as privatizações. Como sucedeu com Catroga, que se alojou feito parasita na EDP, sugando 45 mil euros por mês, duma empresa que se diz privada mas recebe 4 mil milhões de euros de rendas do Estado ( os chineses assim exigiram manter). que se lixem as eleições porque depois dos interessses instalados totalmente no país, dos negócios feitos à conta do povo, pode vir o PS continuar a obra destruidora do país. E caros amigos, só passou um ano de troika-troika.troika.....

Que se lixe.... o Passos Coelho, o Sócrates, o Relvas , e os restantes fdps que nos desgovernam!

"Que se lixe" disse Passos Coelho, falando de eleições, mas o termo podia tornar-se um hino. Que se lixem os portugueses pensou sócrates, e daí depois de roubar à fartzana zarpou para Paris. Que se lixe o povo, pena Passos Coelho, que não compreende o esforço de ajudar o os mercados, a banca e as troikas. Que se lixem os manifestantes e os jornalistas bisbilheteiros, pensará Relvas ao ver as manifs Anti Relvas.
De facto a sensação que fica é que esta gentalha que nos governo tá se bem a lixar para a maioria do povo, e só lhe prestarão atenção quando dele tiverem medo. Levará tempo, pois este povo é de facto ultra , mega paciente e tolerante para com quem exerce o poder.
 mas pronto, se é assim que querem : que se lixe!

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Lift me up, Bruce Springsteen

Moody,`s coloca alemanha, holanda e luxemburgo sob vigilância negativa: o virus do euro chegará a centro

WASHINGTON, 23 Jul 2012 (AFP) -A Moody''s colocou nesta segunda-feira as economias de Alemanha, Holanda e Luxemburgo sob vigilância negativa, o primeiro passo para um possível rebaixamento da nota de avaliação de crédito. A Moody''s disse que os países estavam em risco por causa dos problemas mais amplos da zona do euro, incluindo a possibilidade de saída da Grécia. Em um comunicado, a agência menciona essa probabilidade e o impacto que uma eventual saída grega teria nos Estados que integram a zona. "Mesmo se esse acontecimento seja evitado, existe uma probabilidade cada vez mais forte de que uma ajuda a outros Estados da zona do euro, em particular a Espanha e Itália, seja necessária", acrescentou a Moody''s. A agência indica ainda que esse "fardo" deveria pesar mais sobre os Estados considerados mais solventes da zona do euro, entre eles, os três afetados pela mudança na perspectiva da dívida. As dívidas de Alemanha, Holanda e Luxemburgo possuem classificação Aaa, a melhor possível na escala da Moody''s, que reflete a confiança dos investidores nesses países. Em meados de julho, a Moody''s rebaixou em dois escalões, de A3 a Baa2, a nota da dívida italiana e já falava em um risco de "contágio" da crise da zona do euro

Luis de Guindos, o ministro economia espanhol é um ex-Lehman Brotthers...

Ha dicho Mariano Rajoy que quiere más Europa. Sea. Si el Viejo Continente, cada vez que baja la música de la crisis financiera, se encuentra con un ex Goldman Sachs sentado en otra silla de poder (al frente del BCE, en Grecia, en Italia) España tendrá al timón del Ministerio de Economía a un ex Lehman Brothers. La banca de inversión americana ya tiene su cuota española. No hay mejor currículum. Luis de Guindos, el hombre que dirigió la filial en España del gigante que arrastró a la economía mundial con su quiebra, el economista que dijo en junio de 2008 que la reestructuración de la matriz por sus errores con las hipotecas no tendría repercusión aquí y se encontró meses después echando el cierre, será el encargado de gestionar la cartera más delicada del Gobierno. Aquella experiencia, ha declarado en más de una ocasión, fue la más dura de su vida laboral. No volverá a la banca de inversión, ha dicho.
A ella llegó en realidad del mundo de la política. De Guindos fue secretario de Estado de Economía en tiempos de José María Aznar y hubiera aspirado a más y antes con Rajoy. No pudo ser y acabó en Lehman. Con la crisis, llegó la segunda oportunidad. Dicen que, cuando le propusieron convertirse en presidente de Caja Madrid (hoy Bankia) para frenar las intenciones de Esperanza Aguirre en la entidad madrileña, contestó a sus allegados que prefería esperar. Iba a ser ministro de Economía. Hoy es su admirado Rodrigo Rato quien se sienta al frente de Bankia.


Nota de triplalio: são sempre estes cabrões que estão nos lugares chaves para dar dinheiro ao capital...

Os Anti Relvas e as semelhanças com o protesto da Maria da Fonte!

O país cai de podre, destruido pelo Governo, pelos consensos dos três partidos do centrão, pela toika, mas os anti relvas só querem saber do Relvas, Depois do protresto liderado pela Maria da Fonte, este é dos mais parvos!


Relenmbremos o protesto liderado pela Maria da Fonte:

Rebelião que deflagrou no Minho em abril de 1846, iniciada por um grupo de mulheres lideradas por Maria da Fonte, assim chamada por ser oriunda de Fonte Arcada.A causa para a rebelião foram as leis da saúde de novembro de 1845 que, entre outras disposições, proibiam os enterramentos nas igrejas como sempre se fizera até aí, confinando-os aos cemitérios

domingo, 22 de julho de 2012

"é isto que eu quero"; Mundo Complexo e Sam the Kid

Marcelo rebelo sousa, o zandinga falhado, prevê novos cortes no funcionalismo público...

Os trabalhadores privados deverão escapar a novas medidas de austeridade para compensar o chumbo do Tribunal Constitucional ao corte dos subsídios de férias e Natal de funcionários públicos e pensionistas, afirma Marcelo Rebelo de Sousa.
O antigo líder do PSD, no seu habitual espaço de comentário dos domingo na TVI, considera que o Governo vai buscar receitas à função pública e ao capital privado.
“A parte privada, provavelmente, [o Governo] vai buscar não ao bolso dos trabalhadores privados, quer dizer, a um corte do subsídio de Natal ou de férias, mas vai buscar ao capital privado”, afirma o professor de Direito.
Eu acho que uma parte vai continuar a sair do bolso do funcionalismo público. A outra parte é que vai ser buscada ao privado e vamos ver se chega aquilo que se vai buscar ao capital privado”, sublinha.
Questionado como é que o Governo vai impor mais austeridade aos funcionário públicos após o chumbo do Tribunal Constitucional, Marcelo responde que os juízes do Palácio Ratton “não disseram que aplicar aos [funcionários] públicos, havendo tributação de actividade privada, era inconstitucional”.


Neste: este zandinga de algibeira já  se enganou uma vez , ao prever que o subsídio de férias e natal  não mais voltava para pensionistas e trabalhadores do estado.... e ao dizer que nenhum juiz do TYribunal constitucional de bom senso votaria pela inconstitucionalidade d corte do subsídios . Errado, o zandinga fahou, veremos agora.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

21 de Julho- dia de mega protesto em Madrid

é já amanhã que se vai dar o mega protesto em Madrid. vai ser grande, muito grande!

Mário Crespo , o amigo do PSD , já pensa em contra-manifestações! Vamos a isso Mário, para animar o país!

De facto esta gente nada vê, a não ser o seu umbigo. Ontem a propósito do protesto dos professores, Mário Crespo queixava ai jesus meu deus, que estes senhores dizem insultos... e perguntou a Morais Sarmento se o Governo não pensou em ter contra manifs de apoio ao Governo. Morais Sarmento, o pugilista, disse que sim, que chegaram a pensar no passado, ,mas que têm medo que possam existir confrontos.... Foi a razão que apresentou. Este país caminha para a barbárie e tem culpados na comunicação social, os Mários crespos que por aí andam a fingir que fazem informação, mas o que fazem é propaganda governamental. Mário, vamos lá a isso: faça-se uma manif a favor do Governo e outra a favor do Relvas, a manif Pro-Relvas. Bora lá! Esta gente é louca´de facto: o país rebenta em miséria e pobreza, tem um ou outro protestozinho,e estes senhores já estão a borrar-se de medo....

80 cidades em protesto, polícia prende sete manifestantes e dispara balas de borracha.... não vai ser fácil fazê-los engolir a austeridade miserável!

Grandes protestos contra as medidas do Executivo de Madrid, como cortes salariais e aumentos de impostos, classificados como "roubo", decorreram, esta quinta-feira, em mais de 80 cidades de Espanha, em manifestações convocadas pelos sindicatos. Em Madrid, a polícia disparou balas de borracha para dispersar pequenos grupos de manifestantes. Há seis feridos.

No centro da capital espanhola, a polícia disparou e carregou sobre os grupos com bastões, na área circundante da 'Puerta del Sol', a maior praça no coração da cidade, onde ocorreu, esta quinta-feira, uma manifestação que contou com a participação de centenas de milhares de pessoas.
As mais de 80 manifestações convocadas em todo o país foram as mais recentes e maiores ações de protesto de uma série que se tem prolongado, quase diariamente, ao longo do mês.
"Mãos ao ar! Isto é um assalto!", gritavam os manifestantes em Madrid, onde uma maré humana enchia as avenidas do centro madrileno.
Os protestos irromperam na passada semana depois de o chefe do governo, Mariano Rajoy, ter anunciado medidas para reduzir despesa em 65 mil milhões de euros, de forma a reduzir o défice orçamental.
Entre as medidas anunciadas está a eliminação do subsídio de Natal aos funcionários públicos, o que corresponde a uma redução salarial de sete por cento e sucede a uma redução salarial em 2010, seguida por um congelamento salarial.


Nota: não vai ser fácil fazê-los engolir a austeridades. Mentiram aos espanhois dizendo que o empréstimo não tinha consequências, mas tinham porque os FMIs e companhia querem sempre chular os povos. Aos espanhois, só temos a dizer-vos; BRAVO! Muita força para continuar a luta!

quinta-feira, 19 de julho de 2012

80 protestos em 80 cidades espanholas....

Gosto de ver este mapa, é giro e dá bem a ideia do que se passa. De facto são oitenta protestos, os trabalhadores avançam e empurram suas organizações... por cá quem quer avançar ouve sempre o tuga preguiçoso dizer que não vale a pena! portugueses, reflitam , se puderem e quiserem. Ou podem continuar a masturbar-se com o caso Relvas!

Factura obrigatória: 74 euros por dia para refeições, hoteis, cabeleireiros, veiculos automóveis, reparações...

Teoricamente, a dedução de 5% do IVA em despesas com certos serviços poderia ser significativo. Mais de quatro milhões de contribuintes declaram IRS; se todos apresentassem faturas que justificassem deduções equivalentes ao teto máximo de 250 euros, isso significaria uma despesa fiscal para o Estado acima de mil milhões de euros. Essa hipótese é contudo implausível, porque poucos contribuintes poderão atingir esse teto de 250 euros.




A dedução anunciada na quarta-feira pelo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, é de 5% do IVA suportado. Ou seja: em cada mil euros gastos pelo consumidor, o IVA suportado (em bens e serviços com a taxa máxima, 23%) é 187 euros. A dedução é de 5% sobre esses 187 euros: 9,3 euros.



Estes valores significam que, para atingir o teto de 250 euros, seria necessário ter despesas anuais de 26.881 euros - cerca de 74 euros por dia.



Ora, nem todas as faturas são relevantes para esta dedução. Núncio explicou que, devido ao "caráter inovador" desta medida, numa fase inicial ela só irá aplicar-se aos setores da "manutenção e reparação de veículos automóveis e motociclos, alojamento, restauração, cabeleireiros e similares".



Não há qualquer limite de dedução por fatura, informou o Ministério das Finanças. Mas, mesmo que um contribuinte gaste 74 euros por dia em almoços, hotéis, cabeleireiros ou reparações do carro, não é garantido que possa deduzir integralmente os 250 euros

Nota de tripalio: Quem gasta cerca de 74 euros por dia nestas coisa? Talvez as pessoas com o salário mínimo.... Quem tiver olhos vê quem benefecia.... a pessoa vai de férias gasta milhares euros ainda abate no IVA. é só mais uma medida para achincalhar os pobres!

O caso Relvas e o misterioso povo português.

Assumo desde já que não tenho resposta para o enigma. Podem roubar o povo, carregar lhe com impostos , enganá lo, etc,etc. O povo fica sossegado. Nada se passa. Depois há um episódio Relvas. Uma cagada, claro. Não vale a ponta de um corno, para além de ser a confirmação de que estes senhores são uns trafulhas e uns mentirosos. Mas isso já se sabia. Mas esta é a mola para a contestação e dor de cabeça governamental. Incrivel. Se em Espanha são cortes salariais, e o aumentos de impostos que elevam alto a indignação ,por cá encaram tudo como inevitável. Mas eis que chega um burro carregado ( pouco ) de livros, chamado Relvas e então tudo se agita e contestação eleva-se! relvas é achincalhado em todo lado, na Volta à França , no Estádio do Benfica, é a loucura. Relvas é o combustível da contestação social! quem, souber a resposta diga!

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Vai estudar , Relvas!

Por todo o lado mandam estudar o Relvas: Na volta à França um cartaz apareceu " vai estudar Relvas", hoje no Jogo Benfica- Figo, resto do mundo lá estava mais um cartaz . Isto vai pegar mesmo!


Por Isso: VAI ESTUDAR; RELVAS!

D Januário e os "diabinhos negros" do Governo!

São uns diabos para quem trabalha e para a maioria das pessoas , mas este Governo , são anjinhos para o dinheiro, para os poderosos. Para esses poderosos , este Governo é um paraiso na terra. Bendito Sejas, D. januário, houvessem mais uns quantos como tu!

terça-feira, 17 de julho de 2012

Nova tranche do FMI....

Nova tranche do FMI

Troika quer mais cortes na saude, nos salários, na TSU, na legislação laboral,etc...

é um processo imparável: ainda há dias foi publicado as alterações ao Código do Trabalho e já querem mais... e mais e vão querer sempre mais porque os FMI e seus amigos só sabem destruir. Agora querem mais cortes na saude, nos salários ( têm de estar de acordo com a produtividade, dizem eles....mas porque é que a produtividade do Brasil e Argentina só subiram quando o FMI saiu de lá?) , na TSU ( é mais uma destruição da Segurança Social para ficar sem receitas) e por aí a fora. São autênticas máquinas destruidoras de dignidade. Gosto de ouvir falar também no aumento das exportações( muitas para Espanha). com a austeridade espanhola preparem se para também isso levar para trás!

segunda-feira, 16 de julho de 2012

O protesto está A CRESCER!

FORAM MÉDICOS , PROFESSORES, TRABALHADORES DOS EQUIPAMENTOS DO ISS, iP, FORAM CARTEIROS, OS ANTI RELVAS, PROTESTOS NA SAUDE, ETC , ETC. de respente um povo adormecido começa a despertar... em pleno Verão, coisa impensável noutros tempos!

domingo, 15 de julho de 2012

Ei-los que partem e ficam cá os velhos...

Começo a conhecer colegas demais que ou saiem para o estrangeiro ,ou os sus filhos são obrigados a emigrar, porque aqui não vai dar mesmo. Este é país da desilusão, dos 500 euros para médicos e engenheiros ( como será o salário do futuro dos outros?) e como tal quem puder é fugir rapidamente, enquanto pode.  E ficam cá os velhos, e saiem do país anualmente 150 mil a 200 mil pessoas ( imagem a TAXA DE DESEMPREGO SE NÃO SAISSEM). Por isso digo e repito: cada vez que cruzamos os braços estamos a levar o país para o fundo e levar os nossos filhos e netos para fora do país ou para trabalho de miséria por cá! E lá vão partindo, deixando os quotas por cá. Deixo vos com um clásico....dos anos 80 que agora poucos ouvem ....para variar de estilo.

sábado, 14 de julho de 2012

Medidas de austeridade para Espanha: não vai ser fácil engolir a austeridade espanhola!

Os protestos contra as novas medidas de austeridade aprovadas pelo governo espanhol saldou-se em, pelo menos, sete detidos e vários feridos, depois dos confrontos entre a polícia e centenas de manifestantes em Madrid.
foto Paul Hanna/REUTERS
Sete detidos e vários feridos em novos confrontos em Madrid
Cordão policial para travar manifestantes em Madrid
Após a meia-noite os ânimos acalmaram, mas a noite de sexta-feira voltou a ser marcada por confrontos entre a polícia e manifestantes, contra as novas medidas de austeridade aprovadas pelo governo espanhol, em três zonas de Madrid: em frente às sedes do PP e do PSOE e junto ao Congresso de Deputados.
Entre as situações mais tensas, destaque para confrontos entre manifestantes e polícias na Praça Neptuno, com vários detidos e um contentor incendiado.
Também houve tensão em torno do Congresso de Deputados, onde foi montado um cordão policial para evitar que os manifestantes conseguissem chegar ao edifício. O lançamento de objetos contra a polícia originou a cargas contra os manifestantes, tendo os agentes disparado salvas de balas de borracha para dispersar o protesto.
Pela Gran Via e até ao Sol decorreu a manifestação mais numerosa, sem que tenha havido registo de incidentes.
Os protestos repetiram-se por outros pontos da geografia espanhola, tanto com manifestações em empresas ou instituições públicas, convocadas pelos sindicatos, como em várias ruas e praças, convocadas pelas redes sociais.


nota de tripalio: os meus parabéns ao povo espanhol, que tem coluna vertebral, que reage na hora certa, que quer acertar nos partidos do centrão político que conduzem a esta miséria. Tenho ideia que só agora começou a resistência. Por cá na Parvolândia ,vai se fazendo o que se pode com este povo de gente merdosa e medrosa.

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Troika e quinta avaliação: os bons meninos vão para o ceu e os maus vão bardamerda!

Vem aí a troika em agosto, e agora vamos ver a teoria de que a troika vai ser boazinha e vai dar mais tempo. Veremos , eu não acredito, porque os juros estão entrar no bolso dos "credores-chulos" dos povos. Por isso ,eles vão dizer : apliquem a receita porque nós não nos enganamos.
Mas os comentadores ventoinha ( que distribuem a merda por todo o lado)  apostam na teoria da bondade. Se calhar vou perder a aposta!

Manifestação Anti-Relvas: várias razões para não patricipar!

De facto só quem apoia o actual Governo poderá participar nesta manif. quem estiver contra este governo sabe uma coisa: Relvas é o melhor desgaste governamental, a melhor garantia de desastre e de ser mal recebido. De facto, Relvas conjuga ódios dentro do PSD , dentro da ANAFRE ( associação das freguesias, maioria PSD), de um conjunto do PSD grande, que não podem com o homem . Mas é injusto: o senhor só pediu equivalência e apenas mentiu com todos os dentes, o que é normal nestes políticos de carregar pela boca. Deixem lá estar o homem que quero continuar a rir!

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Opway e Somague promovem o trabalho escravo na Covilhã


 Deste caso de escravidão na Covilhã retiram-se coisas graves:  Pedro Mota Soares diz que actuará se existirem casos graves ( não deve ter visto as imagens certamente). O representante da Opway explicou que não foram eles que decidiram aquela forma escrava de tratar as pessoas: não senhor, foi uma empresa subcontratada da Opway, que por sua vez subcontratou outra empresa, que decidiram que eles ficariam naquele barracão. De facto , os regressos ao passado , de escravidão, estão na ordem do dia e esta é a forma como eles encaram os trabalhadores: mão de obra escrava!
Agora veremos se alguns daqueles trabalhadores ( ilegais alguns) não serão recambiados para a terra deles ( talvez os tratem melhor que aqui),. Veremos o que sucederá às empresas envolvidas, os empreiteiros e os sub dos sub empreiteiros, que lhes sucedérá? deixa advinhar: NADA! Deixo imagens do navio negreiro. Era assim no passado e agora estes filhos da puta querem que seja novamente

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Meu Caro Amigo, Chico Buarque

" A coisa aqui tá preta"...

Mineiros Espanhois têm a garra que faz falta por cá!

Gente que não desiste! gente que persiste! gente que fez 400 quilómetros para fazer erguer sua voz. Ontem foram recebidos em Madrid por vários grupos profiisionais , bombeiros e professores, hoje tiveram ao seu lado movimento 15M , sindicatos diferenciados.... a coisa em Espannha não vai ser como por cá! Engolir estas austeridades vai dar muita pancada!

A nova Austeridade espanhola é igual à portguesa

É tudo idêntico, porque os Centros de comando são idênticos: a UE , o clube Bilderberg, os clubes do capital, as agências ratting, enfim onde estas trampas se decidem. Por isso também cortam subsídios natal e aumentam IVA e hão de querer fazer cortes na saúde e educação. Porque o projecto é o mesmo: baixar salários, pensões, tornar a escravatura em lei, destruir o estado social. Para isso têm de destruir a economia, essa é estratégia. O capital está articulado e não é muito imaginativo, cortar e destruir são verbos que sabem conjugar. Lembram se quando cantaram a tanga de que austeridade em Espanha ia ser leve, bla,bla, era tudo treta! e era bem evidente que era treta! Está aí a prova!

terça-feira, 10 de julho de 2012

A doutrina do mal para os outros!

Há uma doutrina tuga: se me fazem mal a mim então devem fazer também a ti. Dou dois exemplos: se roubam subsídios a uns trabalhadores ( e aposentados e reformados, de propósito não se fala neles...) , então os lesados defendem ( nem todos) que também os outros devem sofrer.  é absolutamente estúpido, porque vai afectar se calhar lá em casa e arrasar a economia, mas assim vão os tugas desorientados. Outro exemplo: se despedem no privado, então também têm de despedir no público, enfim eu podia continuar com mais exemplos de equidade na miséria, mas é uma escadinha sempre , sempre a descer. Oh, gente da minha terra , parem um pouco para pensar... e pensem onde esta lógica vai dar....

Pesadelo em marcha...

Economia - Pesadelo comum

Pesadelo comum

A marroquina Hayat Loukrichi conforta a mãe ao saber que o despejo da família da casa em que habitam, em Madrid, foi adiado para o fim do mês de outubro deste ano. A família deixou de pagar a renda, o senhorio não cumpriu o pagamento junto do banco e foi acionada uma execução hipotecária. Por agora, Hayat não precisa de abandonar a casa mas o que irá acontecer daqui a três meses?

Smile; David Gilmour

segunda-feira, 9 de julho de 2012

147 mil abaixo da salário mínimo nacional: a escravatura vai chegando...

Ganham 3oo euros, o sistema das empresas porcas que contratam desta forma geralmente é o seguinte: contratam oficialmente por 4 ou 5 horas, mas a pessoa trabalha bem mais. este é o projeto de abaixamento salarial geral, num caminho de retrocesso geral e fatal para este país. quem está a aguentar os jovens que ganham estes valores de escravo,  é uma geração mais velha que tem ordenados ou pensões mais ou menos normais, mas esta geração não dura eternamente... A escravidão é caminho que nos indicam a cada dia que passa, ou os jovens fugirem deste país entregue ao selvagens....
escrav01.jpg

Lusófona, Passos Coelho , Relvas e as mixórdias tornadas públicas

Pedro Passos Coelho, primeiro-ministro, criou a sua sede de campanha num espaço cedido pela Universidade Lusófona, em 2010, quando disputava a liderança do PSD, nas eleições internas, contra Aguiar-Branco e Paulo Rangel. As instalações da Lusófona foram cedidas a título gracioso, revela o Correio da Manhã. Também em 2008, quando Relvas fazia parte da Comissão Política aquela universidade terá 'emprestado' instalações a Passos.

Nota: os virtuosos começam a ficar com a careca à mostra. Tão santos e púdicos que eram estes senhores...

domingo, 8 de julho de 2012

Os dois Passos Coelhos, frente a frente....

Escuso me de dar imagens actuais, pois o Passos Coelho actual só ameaça: aquando da declaração de inconstitucionalidade do corte dos subsídios, logo ameaçou que tinha de cortar também no privado ( segundo ele " não pode deixar de ser assim"), e ontem no congresso da JSD avisou que tem de se saber se não pode cortar nos subsídios, então onde tem ver onde vai cortar na saúde, na educação , and so on, and so on....
nem uma palavra no corte das rendas à EDP, às Parceira Publico Privadas..., pois este senhor está ao serviço destas empresas...
Cada vez que abre a boca só tenta meter medo às pessoas. Comparemos com o que dizia na campanha eleitoral... até dá vontede de rir ou chorar.





http://videos.sapo.pt/565WkrM3WlH5o4NNf2jE

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Decisão do Tribunal Constitucional sobre o corte dos subsídios: é inconstitucional , mas só em 2013. O Tribunal suspendeu a constituição por um ano...

Acórdão n.º 353/12
Processo n.º 40/12
Relator: Conselheiro João Cura Mariano

Na sessão plenária de 5 de Julho, o Tribunal Constitucional aprovou o Acórdão nº 353/12 que julgou o pedido de declaração de inconstitucionalidade das normas constantes dos artigos 21.º e 25.º da Lei n.º 64-B/2011, de 30 de Dezembro (Lei do Orçamento de Estado para 2012).

Pelas referidas normas foi suspenso o pagamento dos subsídios de férias e de Natal, ou de quaisquer prestações correspondentes aos 13.º e, ou, 14.º meses, quer para pessoas que auferem remunerações salariais de entidades públicas, quer para pessoas que auferem pensões de reforma ou aposentação através do sistema público de segu-rança social, durante os anos de 2012, 2013 e 2014.
O Tribunal verificou que esta medida se traduzia numa imposição de um sacrifício adicional que não tinha equivalente para a generalidade dos outros cidadãos que auferem rendimentos provenientes de outras fontes, tendo concluído que a diferença de tratamento era de tal modo acentuada e significativa que as razões de eficácia na prossecução do objectivo de redução do défice público que fundamentavam tal opção não tinham uma valia suficiente para a justificar.

Por isso entendeu que esse diferente tratamento a quem aufere remunerações e pensões por verbas públicas ultrapassava os limites da proibição do excesso em termos de igualdade proporcional.

Apesar da Constituição não poder ficar alheia à realidade económica e financeira, sobretudo em situações de graves dificuldades, ela possui uma específica autonomia normativa que impede que os objectivos económico-financeiros prevaleçam, sem qualquer limites, sobre parâmetros como o da igualdade, que a Constituição defende e deve fazer cumprir.

Por estas razões, o Tribunal concluiu que a dimensão da desigualdade de tratamento que resultava das normas sob fiscalização, ao revelar-se manifestamente desproporcionada perante as razões que a fundamentavam, se traduzia numa violação do princípio da igualdade, consagrado no artigo 13.º, da Constituição, pelo que declarou inconstitucionais as normas constantes dos artigos 21.º e 25.º, da Lei n.º 64-B/2011, de 30 de Dezembro (Lei do Orçamento de Estado para 2012).

Atendendo a que a execução orçamental de 2012 já se encontra em curso avançado, o Tribunal reconheceu que as consequências desta declaração de inconstitucionalidade, poderiam colocar em risco o cumprimento da meta do défice público imposta nos memorandos que condicionam a concretização dos empréstimos faseados acordados com a União Europeia e o Fundo Monetário Internacional, pelo que restringiu os efeitos da declaração de inconstitucionalidade, nos termos permitidos pelo artigo 282.º, n.º 4, da Constituição, não os aplicando à suspensão do pagamento dos subsídios de férias e de Natal, ou quaisquer prestações correspondentes aos 13.º e, ou, 14.º meses, relativos ao ano de 2012.
A decisão foi tomada por maioria. Votaram a declaração de inconstitucionalidade o Conselheiro relator, João Cura Mariano, e os Conselheiros Ana Guerra Martins, Catarina Sarmento e Castro, Joaquim Sousa Ribeiro, Carlos Pamplona de Oliveira, José Cunha Barbosa, Maria João Antunes, Carlos Fernandes Cadilha e o Conselheiro Vice-Presidente, Gil Galvão; votaram vencidos os Conselheiros Vitor Gomes, Maria Lúcia Amaral e o Conselheiro Presidente, Rui Manuel Moura Ramos. Votaram a restrição de efeitos desta declaração o Conselheiro relator, João Cura Mariano, e os Conselheiros Ana Guerra Martins, Joaquim Sousa Ribeiro, Vitor Gomes, Maria Lúcia Amaral, Maria João Antunes, Carlos Fernandes Cadilha, o Conselheiro Vice-Presidente Gil Galvão e o Conselheiro Presidente Rui Manuel Moura Ramos; ficaram vencidos quanto a este ponto os Conselheiros Catarina Sarmento e Castro, Carlos Pamplona de Oliveira e José Cunha Barbosa.

Nota: se for para todos está tudo ok, e a constituição fica suspensa por um ano!

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Cortes nos subsídios férias e nata inconstitucionais: uma viória de Pirro!Mais uma viória destas e estamos perdidos!

Passos Coelho já deu a receita para o futuro, este ano chupam com os cortes ( decisão do TC, os cortes são para aplicar em 2012), para o ano aplica-se imposto, e voilá corta-se a todos os trabalhadores : a mesma medida ou parecida a todo o trabalhador. Pode ser que a violência diminua. E de facto o pedido feito pelos deputados falava em inconstitucionalidade por se cortar só a trabalhadores "públicos" e aposentados e reformados.... Se for a todos já não é inconstitucional!

Pirro ,famoso General,  tornou-se famoso pela expressão "Vitória Pírrica", quando da vitória na Batalha de Ásculo. Quando lhe deram os parabéns pela vitória conseguida a custo, diz-se que respondeu com estas palavras: "Mais uma vitória como esta, e estou perdido."

Pressões na ERC :A Raquel foi pressionada.... e votou a favor do relatório ( de trampa)

Dra. Raquel Alexandra Castro - Vogal da ERC
curioso: Raquel diz ter sido pressionada, que  nem se imagina. Foi indicacada pela facção PSD da ERC, e a pressão resultou...pois a Raquel votou favoravelmente o relatório de merda que foi produzido sobre o Relvas. Será que a Raquel era a amiga do Relvas? Não, não pode....quem a terá pressionado? A posto que foi alguém ligado à comunicação social tão livre e democrática. Deixo aqui o curriculo de pessoa pressionável...e que fala fora de tempo! Era na hora da pressão devia falar!

Nasceu em Lisboa, em 1968.
É doutoranda em Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e mestre em Ciências Jurídico-políticas pela mesma faculdade. Completou a licenciatura nesta instituição de ensino em 1998.
Desde 2008, é Assistente Convidada da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa nas cadeiras de Direito Constitucional I e II.
É, desde 2007, Professora Auxiliar Convidada da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias de Lisboa, nas cadeiras de Direito da Comunicação e da Informação, do 1.º Ciclo de Comunicação e Jornalismo, Redacção Jornalística e Géneros Jornalísticos, do 1.º Ciclo de Ciências da Comunicação e da Cultura e Semiótica, e Sociomedia e Marketing Político, do 1.º Ciclo de Ciência Política e Relações Internacionais. Assumiu, em Julho de 2011, a função de Directora-Adjunta da Pós-Graduação de Estudos Avançados em Política Aplicada da Faculdade de Ciência Política e Relações Internacionais da mesma Universidade.
Editora de Política da SIC e da SIC Notícias (2004-2006), foi jornalista na SIC desde a sua fundação (1992-2011) e integrou sempre a sua Editoria de Política.
Anteriormente, foi jornalista na Rádio Renascença (1989-1992) e na Rádio Comercial (1987-1988), e fundou a Rádio Mais, na Amadora (1985). Foi ainda jornalista na Editoria do Nacional do “Correio da Manhã” (1987-89), do “Semanário” (1987-89) e colaborou no “Sete” e no semanário “O Jornal” (1988-89).
É Vogal do Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social, desde 9 de Novembro de 2011

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Largarde não está na disposição... de negociar ou renegociart

Com o mal dos outros ( da Grécia) vemos o nosso futuro. Sobre qualquer renegociação na Grécia , a senhora que não paga impostos afirmou:
"Não estou na disposição de negociar ou renegociar. Estamos na disposição de encontrar os factos", disse Lagarde ao canal norte-americano CNBC.

Vão esfolar este país, como a Grécia até à miséria total e até não podermos pagar mesmo. e vai ser lá como cá! Veremos se estamos enganados. Os juros do empréstimo são fixes e o capital continua a recebê los , como tal para quê renegociar....Isto somado ao germanófilo Passos e filme vai ser mau,muito mau mesmo!

Passos , o homem sem medo das manifestações!

Ele não tem medo, ele vai a todo o lado sem medos, ele cumprirá o acordo custe o que custar. ele vai ddestruir o país sem medos, porque de facto os portugueses não metem medo nenhum e pior que isso votaram nele há bem pouco tempo! Este homem tem futuro; depois de destruir o país ir para uma empresa qualquer que ganhou com as privatizações ou para um cargo no estrangeiro... força Passos, tens muito a ganhar e os tugas muito a perder!

Relvas tirou a licenciatura em apenas um ano: ainda dizem mal das Novas Oportunidades....

PúblicoUm ano apenas. quem os ouvia falar mal das Novas Oportunidades ... e afinal esta gente opta mesmo pelo faciltismo. Também Passos Coelho levou tempo demais a estudar, Sócrates foi aquilo que se sabe. São esta cambada de "inteligentes" que nos dão lições de moral!

terça-feira, 3 de julho de 2012

Enfermeiros contratados a menos de 4 euros/hora... eis o futuro para a administração pública!

o futuro da administração pública é este: empresas manhosas que exploram os trabalhadores  ( menos 4 euros hora para os enfermeiros, mais vale trabalhar a dias dá 6 euros /hora) e são pagas a peso de ouro pelo Estado. Estes mesmos trabalhadores contratados directamente pelo estado, com ordenados decentes, sem estas empresas intermediárias sairiam bem mais baratos. Este é futuro da Função Pública, é assim com enfermeiros, com Call Center manhosos ( como Via Segurança Social onde os ordenados eram  pouco mais que o salário mínimo). O desemprego,a miséria, o negocismo dentro da função pública vão fazer proliferar casos destes com empresas de merda como estas: a escravatura está já aí e é publicada num contrato público!

a prâmide de Maslow explica muita coisa , no momento actual...

Esta piramide explica muita coisa, explica porque è que a participaçãp social está a decrescer .... porque é que os desempregados pouco ou nada protestam.... O governo conhece esta pirâmide e bem ... se estás preocupado com o problema de subsistires e matares a fome, de não perder a casa, então a parte das necessidades sociais (a participação social de várias formas) vai decrescer e com força.... é com isto que contam: com uma população só preocupada em subsistir que não tem nem tempo nem dinheiro  nem cabeça para a participação social e muito menos para a contestação social....

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Austeridade selectiva: saiba o que é para que serve!!

O António Barreto, esse amigão dos trabalhadores e dos pobres, veio agora explicar que agora a próxima austeridade é austeridade selectiva, selectiva ouviram bem.
E mais dizem agora os arautos das modernidade que os funcionários públicos e afins estão livres da próxima austeridade, o que é mentira, pois vão mandar pessoas para o desemprego e outros para a mobilidade especial... mas enfim vou fingir que acredito.
Austeridade selectiva, austeridade selectiva: será que é pôr os ricos a pagar impostos? A Banca a pagar o IRC igual ao comerciante falido? Não me parece , mas seria selectivo. Será que seria cobrar impostos ao dinheiro ganho com venda de acções? Também era selectivo, mas não me parece. Olha eu tenho um palpite: o que era selectivo era no natal o Estado roubar os trabalhadores do privado com um corte do subsídio de natal. Cheira-me ( mal) que é para aí que vai a conversa... e toda esta tanga mentirosa de terem peninha dos funcionários públicos... é o sinal que vem porrada salarial para os do privado. Escusam de se rir os fps ( a maior parte já só chora, não ri), porque em casa temos ou um companheiro ou companheiro, uma filha ou um filho, um familiar que trabalha no privado e poderá ser afectado por esta nova "selectividade"....e o rendimento das famílias desce, e as empresas não vendem e os restaurantes ás moscas, e a Grécia fica já ao virar da esquina, mas tudo indica que o objectivo é mesmo essse, ou muito me engano. Destruir o país, derrotar as pessoas, esmagar o poder de compra, criar uma sociedade de escravos: eis um Portugal de futuro!

domingo, 1 de julho de 2012

Gás natural aumenta hoje para preparar a privatização e a não concorrência...

Gás natural aumenta 6,9% para as famílias e 7,4 % para as empresas
Lembram-se quando prometiam o paraiso e a verdadeira concorrência quando liberalizaram os preços na área dos combustíveis? agora não há concorrência nenhuma, os preços são combinados e a Galp é que manda. Agora é vez do gás....
Novos aumentos na energia registam-se a partir de hoje, com a factura do gás a crescer para as famílias e para as empresas, enquanto a electricidade sobe já para as empresas, mas só em Janeiro para as famílias.
A actualização de preços definida pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), decorrente dos compromissos assumidos pelo Governo junto da "troika" (Fundo Monetário Internacional, Comissão Europeia e Banco Central Europeu), com vista à liberalização do mercado do gás e da electricidade, tem como objectivo "obrigar" os consumidores a escolher um fornecedor em regime de mercado livre.

Assim, a partir de hoje, as famílias consumidoras de gás natural verão a sua tarifa regulada aumentada em 6,9 por cento, um valor que vigorará até 31 de Dezembro, altura em que a ERSE anunciará um outro valor, desta vez uma tarifa transitória, tendo em vista o mercado liberalizado. A partir dessa data, haverá revisão de tarifas transitórias de três em três meses.

Dentro deste aumento de 6,9 por cento para os domésticos, estão os clientes com consumo anual inferior ou igual a 500 metros cúbicos, ou seja, todos os pequenos consumidores.

A entidade reguladora calcula que o novo aumento tenha um impacto na factura média mensal de 84 cêntimos, num agregado familiar de duas pessoas, e de 1,58 euros em famílias com quatro pessoas.

A ERSE refere que a fixação de tarifas para o gás, entre 2012 e 2013, se "insere no processo de extinção de tarifas reguladas de venda a clientes finais", ou seja, os consumidores terão de optar até 31 de Dezembro de 2015 por um fornecedor de gás liberalizado. Actualmente, quem está no mercado é a Galp, que oferece um pacote de gás e electricidade, e a EDP que já prometeu também avançar para uma oferta "dual" e outras propostas aos clientes.

Também as empresas verão a sua factura de gás agravada em 7,4 por cento, aplicando a ERSE uma tarifa transitória para este tipo de consumidores, ou seja, que consomem gás com valores anuais superiores a 500 metros cúbicos. Também esta tarifa tem validade de três meses, sendo que a 01 de Outubro será revista.

A entidade reguladora irá fazer uma revisão trimestral desta tarifa também até 31 de Dezembro de 2015.

Em relação à factura de electricidade, os primeiros a serem afectados por aumentos definidos pela ERSE são as empresas, que sofrerão um agravamento de 2,0 por cento, sendo que os consumidores domésticos continuarão com a mesma tarifa até 31 de Dezembro, altura em que entrarão em vigor as tarifas transitórias, que, à semelhança do gás natural, serão sempre revistas trimestralmente até 2015, altura em que acabam as tarifas reguladas.

Perante uma alteração profunda do mercado regulado no gás e na electricidade, as operadoras estão já a tentar cativar os clientes para o mercado livre, como é o caso da EDP, Galp e Endesa, além de pequenos comercializadores.

A Galp tem em vigor uma campanha que oferece 5,0 por cento de desconto na electricidade e 5,0 por cento de desconto no gás, numa única factura em relação ao preço da tarifa regulada, enquanto que a EDP lançou e terminou a campanha de 10 por cento de desconto na electricidade convertíveis em pontos do cartão do Continente.

Já a espanhola Endesa está a oferecer um desconto de 5 por cento sobre a electricidade consumida em comparação com a tarifa regulada