terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Tribunal do Porto condena sem abrigo por ter roubado champoo e um polvo... eis a justiça de classe, para os pobres!

Sem-abrigo condenado pelo tribunal por roubar champô e polvo (Renascença)enquanto Isaltino Morais, Fatima Felgueiras , Valentim Loureiro, Socrates, Dias Loureiro, etc roubam, podem levar o tribunal pelos caminhos da "democracia de merda" e ir empastando e nunca ser condenados, um sem abrigo rouba champo um polvo e tem decisão de pagamento de 250 euros de multa. Outros vão adiando a decisão e roubaram milhões... eis a justiça de classe , dura para os da fim da limha, mole para os sacanas do dinheiro.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Cavaco contra Estado mínimo de Passos Coelho: eis mais uma mentira dos jornais do dinheiro!

A primeira página do Expresso

Vão saindo estas tretas de noticias para fingirem que Cavaco está contra Passos. è mentira, Cavaco está de acordo com a transmutação que está a ser operada no país sempre no caminho da miséria. Cavaco concorda. Por isso assinou sem enviar para o TC o diploma do orçamento de Estado. E para que servem estas notícias??. Para enganar os tugas de que há uma tensão... é mentira isto é só um jogo de espelhos , é como as discordancias da UGT com o Governo, ou as discordancias entre PS e PSD...aqui é mesmo uma grande treta. Já serviu para o Marcelo rebelo de Susa ( um animal perigoso)  brilhar e dar recados para os cavaquistas. Trata se de uma noticia fabricada pelo Expresso... meus amigos... fabricada pelo PSD, para enganar a malta.

Novo pacto orçamental europeu: mais miséria e duradora... se os povos deixarem!

Os líderes de 25 dos 27 governos da União Europeia aprovaram hoje em cimeira em Bruxelas um pacto de disciplina orçamental, anunciou o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy. O "pacto orçamental" irá reforçar a disciplina das finanças públicas dos Estados-membros.




A chamada "regra de ouro", que os países devem inscrever "preferencialmente" na Constituição, embora o texto final agora aprovado admita a possibilidade de ficar consagrada de uma outra forma desde que com valor vinculativo e permanente, obriga cada Estado-membro subscritor do pacto a não ultrapassar um défice estrutural de 0,5% e a ter uma dívida pública sempre abaixo dos 60% do Produto Interno Bruto (PIB).



Quem não cumprir estas disposições poderá sofrer sanções pecuniárias, até 0,1% do PIB, impostas pelo Tribunal Europeu de Justiça, e cada Estado-membro compromete-se a colocar em prática internamente um "mecanismo de correcção", a ser activado automaticamente, em caso de desvio dos objectivos, com a obrigação de tomar medidas num determinado prazo.


Nota de tripalio: este pacto significa a austeridade eterna... enquanto os povos deixarem!

domingo, 29 de janeiro de 2012

Sarkozy: Medidas de choque para travar a crise: cortar salários, aumentar horários, subir o IVA... onde já ouvimos esta medidas de "choque"?





.Presidente francês anunciou hoje várias medidas de ‘choque’ para travar a crise.



Em declarações emitidas, em directo, por nove cadeias de televisão, um recorde histórico, Sarkozy anunciou hoje uma série de reformas económicas drásticas para combater a crise, numa tentativa de retirar da liderança nas sondagens o maior rival nas presidenciais de 22 de Abril, o socialista François Hollande.



O Presidente francês avançou com a subida da taxa máxima do IVA para os 21,2%, enquanto que as contribuições sociais dos rendimentos do património e investimento vão aumentar ligeiramente. Mas a medida mais polémica é a reforma laboral, conseguida através de acordos de "competitividade" com cada empresa, os quais prevêem que, para evitar despedimentos, todos os trabalhadores tenham que sofrer um corte dos seus salários. Será ainda possível aos empresários aumentar a semana de trabalho para além das 35 horas, sem aumento correspondente do vencimento. O chefe de Estado revelou que o seu objectivo é "diminuir o custo do trabalho, senão a França vai esvair-se do seu ‘sangue' industrial".



Hollande classificou por seu turno as propostas de Sarkozy como sendo "um mau princípio, realizado através de maus instrumentos", não acreditando que estas tenham "efeito algum sobre o custo do trabalho".



Sarkozy sabe bem que as medidas anunciadas serão pouco populares entre os franceses, sobretudo quando está seis pontos atrás nas sondagens face a Hollande. Mas o seu partido, UMP, quis mostrar - na véspera do Conselho Europeu que vai acordar novas medidas de disciplina orçamental na União Europeia -, um Presidente "corajoso". A França tem hoje uma taxa de desemprego acima de 10% e o país perdeu, entretanto, a notação máxima de crédito AAA por parte da agência Standard & Poor's."A coragem (...) é preferir os interesses da França às sondagens. Para Sarkozy, o único meio de recuperar e vencer as eleições é fazer as coisas pesadas", disse o líder da UMP, Jean-François Copé.



Para ajudar a criar esta imagem, o chefe de Estado vai mesmo avançar com uma taxa de 0,1% sobre as transacções financeiras no país, um imposto popular que deverá permitir a arrecadação de mil milhões de euros por ano.



Sarkozy anunciou ainda um aumento das sanções contra os patrões que não cumpram com os limites mínimos de estágios nas suas empresas, bem como medidas destinadas a fazer descer os preços das casas e das rendas. Uma ala do seu partido não se mostra, no entanto, convencida do possível sucesso desta estratégia. "Isto é um suicídio político", lamentou à imprensa o deputado da UMP, Lionnel Luca.





Nota de tripalio: o pacote de choque é igual em todo olado, o objectivo o mesmo, destruir os direitos na Europa...



Novo lider do CGTP... uma mudança para a clareza


O novo secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, denunciou hoje "a ofensiva capitalista, patronal e governamental" que está a "destruir os direitos dos trabalhadores", num discurso final várias vezes aplaudido de pé pelos 857 delegados presentes no congresso da Intersindical que hoje termina em Lisboa.



Numa intervenção marcada por uma linguagem recheada de expressões ideológicas tiradas do vocabulário tradicional dos movimentos comunistas, o novo líder traçou várias vezes a fronteira de guerra entre "trabalho" e "capital", frisando que "Nós somos os explorados, eles são os exploradores" para dizer que trabalhadores, pensionistas, jovens, precarizados, "não são os responsáveis pela crise".



Ironizando sobre a preocupação manifestada pelo primeiro-ministro e Presidente da República sobre a sorte das famílias em dificuldades, o sindicalista de 56 anos de idade que assume agora a liderança da CGTP denunciou que "São eles que devem ser responsabilizados", pois "são eles que estão a alterar a legislação liberal".



O novo líder da Intersindical criticou ainda "ministros de bandeira portuguesa na lapela que entregam ao capital estrangeiro as empresas nacionais", para dizer que "não foi feito nada para pôr termo à promiscuidade entre interesse público e privado".

Apelando a uma larga participaçao na manifestação anunciada para 11 de Fevereiro em Lisboa, Arménio Carlos terminou com uma homenagem aos históricos que abandonam neste congresso cargos dirigentes, salientando que a central sindical vive um processo de "rejuvenescimento".

Nota de tripalio: só agora ouvi todo o discurso final de arménio carlos... e diga se houve uma mudança e para melhor... mais clareza... menos discurso redondo... menos sociologias ... porque os tempos que aí estão são mesmo para entrar a pés juntos. Parabéns e boa sorte!

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Cortes no transporte de doentes... vale a pena ler o texto de António Filipe

Intervenção de António Filipe na Assembleia de República

Cortes no transporte de doentes - Uma das faces mais desumanas da política deste Governo


Senhora Presidente,
Senhoras e Senhores Deputados,
A decisão tomada pelo Governo que assegura a regência do nosso país em nome da troika, de alterar as regras de financiamento do transportes de doentes em ambulâncias, está a ter consequências dramáticas e, se não for rapidamente alterada, ameaça assumir proporções de tragédia.
Uma recente reportagem da RTP que dá conta da situação de doentes oncológicos residentes em Alfandega da Fé, que não podem deslocar-se ao Porto e a Coimbra para os tratamentos de que depende a sua sobrevivência, porque as suas pensões não lhes permitem pagar 250 euros por cada deslocação, dão bem a ideia dos foros de desumanidade que a política deste Governo assume em matéria de acesso à saúde.
Mais recentemente ainda uma reportagem da TSF refere o caso de uma cidadã idosa de Odemira que recebe 250 euros de reforma e tem de pagar 200 euros pelo transporte em ambulância e recolhe testemunhos de bombeiros que deparam com o drama de muitos doentes que, para pagar a ambulância, não têm dinheiro para pagar os medicamentos de que precisam.
E casos destes repetem-se aos milhares pelo país fora.
As causas desta situação são conhecidas. O memorando da troika a que o PS, o PSD e o CDS aceitaram amarrar a governação do país, prevê uma redução de um terço dos gastos com transporte de doentes em ambulância. E se a troika manda, o Governo executa e o PS assobia para o lado.
O critério para a comparticipação do transporte de doentes em ambulância foi alterado. Só os doentes com prescrição médica do transporte em ambulância e que não tenham um rendimento superior ao IAS terão direito a transporte gratuito, e os centros de saúde receberam ordens para reduzir drasticamente a requisição de transporte de doentes. Dito e feito: as requisições de transportes de doentes foram drasticamente reduzidas.
Para além disso, a comparticipação do Estado aos bombeiros pelo custo das deslocações foi também reduzida e fica hoje muito abaixo do preço de custo, tornando os corpos de bombeiros em financiadores do Estado. O Estado paga aos bombeiros 48 cêntimos por quilómetro. Há vários anos que esta comparticipação permanece inalterada e entretanto o preço do gasóleo subiu mais de 20 %. Nas deslocações inferiores a 15 quilómetros o Estado paga uma taxa única de saída de 7,5 euros para um único doente. No caso dos demais, paga 1,5 euros. No caso das deslocações a hospitais em que haja demora no atendimento do doente, o Estado já não paga o retorno da ambulância, pagando apenas 2,90 euros por hora de retenção.
Tudo isto somado, a quebra de 30 % nos serviços de transporte requisitados aos bombeiros e as alterações aos critérios de pagamento decididas unilateralmente pelo Governo, fizeram com que as receitas dos corpos de bombeiros com o transporte de doentes tivessem uma quebra da ordem dos 70 %. Os bombeiros da Amadora e de Sintra viram-se mesmo obrigados a suspender o transporte de doentes não urgentes. Segundo dados da Liga dos Bombeiros Portugueses, até à data, terão sido já despedidos 400 trabalhadores adstritos ao transporte de doentes em ambulância.
Ou seja: o Governo instalou o caos a mando da troika. As receitas dos bombeiros com o transporte de doentes caíram a pique, devido à redução drástica dos pedidos e à escassez das comparticipações, pondo irremediavelmente em causa a prestação desse serviço e mesmo a própria viabilidade financeira das corporações. Os bombeiros aguentam muito, abnegadamente. Aguentam enormes sacrifícios para defender os seus semelhantes. Aguentam os maiores perigos para proteger pessoas e bens. Aguentam dificuldades financeiras resultantes do subfinanciamento crónico a que são sujeitos. Mas já não aguentam fazer tudo isso e ao mesmo tempo financiar o Estado.
O que hoje sucede é que muitos milhares de doentes deixaram de ser transportados aos hospitais e centros de saúde, para consultas e tratamentos indispensáveis à sua saúde ou mesmo à sua sobrevivência. As consequências humanas que daí decorrem são terríveis. Os danos causados às populações mais carenciadas são incalculáveis.
Os corpos de bombeiros estão a despedir o pessoal adstrito ao transporte de doentes e a ficar com as frotas imobilizadas, por falta de dinheiro, pondo decisivamente em causa a sua capacidade para acorrer a situações de emergência. Alguns corpos de bombeiros correm mesmo o risco de encerrar.
A questão com que o Governo tem de ser confrontado é esta: quanto custa ao país esta irresponsabilidade, em vidas humanas, em sofrimentos e tragédias pessoais e em dramas sociais?
Muitos dos bombeiros de Portugal, que através da Liga dos Bombeiros Portugueses foram agraciados por esta Assembleia, em 2008, com o prémio dos Direitos Humanos, são despedidos da sua nobre função e lançados no desemprego, porque o Governo não paga o transporte de doentes.
Os Bombeiros de Portugal, que prestam um serviço insubstituível e de valor inestimável ao nosso país, nas funções de socorro e protecção civil, nas situações de emergência e de catástrofe, no socorro a doentes e sinistrados, no combate a fogos urbanos e florestais; os Bombeiros de Portugal, que são das mais benévolas e reconhecidas instituições do nosso país, vêem o seu dispositivo ser desmantelado por falta de apoio do Estado, pondo em causa a capacidade de resposta do sistema nacional de operações de socorro. Se não houver bombeiros, quem acorre aos portugueses em situação de emergência? Quem acorre no auxílio às vítimas da sinistralidade rodoviária? Quem acorre às vítimas de inundações ou de incêndios? Não serão seguramente os senhores da troika, nem são certamente os governantes que executam cegamente as suas ordens.
A situação a que se está a chegar é insustentável. Os Bombeiros, através da respetiva Liga, têm vindo a alertar insistentemente para a gravidade da situação, perante a impassibilidade do Governo.
Para o Ministério da Saúde, preocupado em poupar dinheiro à custa da saúde dos portugueses, o problema dos bombeiros é com o MAI. Para o MAI, preocupado em poupar dinheiro à custa da segurança e da proteção dos portugueses, o Governo nada deve aos bombeiros e o problema da saúde é com o respetivo ministério. Para o Ministério das Finanças e para o Primeiro-Ministro, não há vida, nem saúde, nem segurança, para lá da troika.
O que o Governo hoje está a fazer, com as restrições ao financiamento do transporte de doentes, é a declarar guerra aos soldados da paz e a encarar os doentes como danos colaterais dessa guerra. O corte no financiamento do transporte de doentes, com todas as suas consequências, é uma das faces mais desumanas da política deste Governo. Não é só uma guerra contra os bombeiros. É uma guerra contra o direito mais elementar dos portugueses à saúde e à proteção em estado de necessidade. Mas entre o Governo, a troika e os Bombeiros, os portugueses sabem quem está do seu lado e ao lado de quem devem estar.
Disse.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Alvaro Santos Pereira, o génio por reconhecer

Durante séculos, a majestosa cidade de Braga especializou-se na produção de um produto: padres. Basta percorrer as monumentais ruas da cidade para perceber a importância que a religião e a Igreja Católica têm para a região. São edifícios e mais edifícios (muitos deles de grande dimensão) dedicados à produção e formação de sacerdotes. Hoje em dia, a indústria de produção de sacerdotes bracarenses está em declínio”. (…) Porquê? (…) A grande causa do declínio da Igreja Católica em Portugal é simplesmente a falta de competitividade. A indústria de produção de padres perdeu competitividade, pois os custos de produção de novos sacerdotes são demasiado altos e o preço do sacerdócio é extremamente elevado.»
Álvaro Santos Pereira, O Medo do Insucesso Nacional

Foram "pérolas" como esta que levaram o Passos Coelho ir buscar este Álvaro a uma desconhecia universidade canadiana e promove-lo a Super-Ministro da Economia. Quando alguém fala de uma industria de produção de padres e conclui que a grande causa do declínio da Igreja Católica em Portugal é simplesmente a falta de competitividade entramos num mundo de infinitas possibilidades de abordagem do assunto. É como entrar numa outra dimensão, num mundo de loucura, um mundo em que tudo pode ser imaginado e a relação entre tudo o que existe pode ser alterada ao ponto de envergonhar o próprio surrealismo. Talvez até se possa propor o "franchising " de Padres Bracarenses semelhante ao dos Pasteis de Belém. Este governo sem este Álvaro não teria graça nenhuma

 Nota de tripalio: texto postado do Kaos

Nova Vaga... de excedentários... abram os olhos...e vejam Helder Rosalino

O secretário de Estado Hélder Rosalino foi quem desenhou o plano que reduz os organismos do Estado.o Governo após as leis organicas publicadas fará a nova vaga de excedentários na Função Publica. Discordo deste sistema, pois se houverem a mais num lado há a menos noutros locais... basta ver na saude, segurança social e educação. Enfim a ideia é outra- Estes excedentários vão ser apanhados sem saber e muitos são dos que se riem quando alguns lhes dizem que é preciso ir à luta. Tenho pena e não tenho. Estou farto de gente comodista que não luta!

joão cantiga esteves quer a moeda única mundial ... um dia este homem vai ao clube bilderberg!

na revista do Montepio, o joão cantiga, conta nos uma das suas cantigas do capital:

" Mas a grande reforma- que constituiria um êxito de dimensão gigantesca para a liderança mundial e para a qual existem condições exepcionais- seria o lançamento de uma moeda única mundial global. sem dúvida que será arrojado lançar este tema, mas o mesmo é determinante para a estabilização sólida dos mercados financeiros.
À semelhança do papel desempenhado , no passado pelo Ouro ( durante milénios até década de 70 do sec XX) e do recente projecto do Euro, a criação de uma Moeda Unica Global na era da  globalização , é possivel e até desejavel, com enorme vantagem para estabilizar a política monetária a nível global e acabar com duas fontes de volatabilidade dos mercados, ou seja, as taxas de Câmbio e as inflacções que introduzem enormes perturbações na vida financeira das famílias"

Nota de tripalio: a ciração de uma moeda única no mundo é um objectivo do Clube Bilderberg , assumido desde o seu início.... Assim o João está prontinho para ir estagiar lá este ano... já que defende esta teoria que outros nunca defenderiam. O euro é o desastre que se vê. dar um salto para á proposta do Cantiga era um salto no escuro, que muitos capitalistas não aceitariam... neste momento. E seria desatre total para os paises mais pobres...

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Doente? Tem bom remédio? O Correio da Manhã trata lhe da saúde...

Ora aí está a solução. Doi lhe dente? Tem uma constipação? Meus amigos, o Serviço Nacional de Saúde já deu o que tinha dar... já está em marcha a sua lenta ou rápida destruição... por isso bora lá promover os cartões de saúde...E assim vai. E o CM até ja teve uma sondagem onde diziam que 70 por cento preferiam ter um cartãzinho e ser atendidos do que ir para o maldoso SNS...
Este filhos da puta não dormem... enquanto destroiem o SNS promovem as suas negociatas... o problema é quando alguém tem um cancro ou precisa de hemodialise não há seguro de saude que o valha... pois eles cagam na pessoa. Ou será que acolheremos todos a teoria da Manela Ferreira Leite que os maiores de 70 anos não têm direito a nada de tratamentos ( desde que paguem...)? O capital faz o seu caminho ,os povos têm de fazer o seu e começar a magoar alguns artistas...

domingo, 22 de janeiro de 2012

Renegades of funk, Rage against the machine

Fica aqui a versão de uma musica original dos Africa Bambbatta, interpetada pelos RATM... vale a pena ouvir!

A troika e o tribunal constitucional...

Tribunal Constitucional | eBooks há muito que penso que o tribunal constitucional deve ser dissolvido... é um orgão político, com juizes nomeados por ps e psd. Hoje Marcelo Rebelo de Sousa confirmou o que pensava sobre o pedido de fiscalização do corte dos subsídios , feito pelo be e alguns deputados PS. No fundo o que ele diZ é: algum "juiz" do tc vai pôr em caysa o acordo da troika? E anular esse corte.'.. Por motivos contrários ao do Dr , penso execatamente o mesmo. Trata se de um orgão político, que decide de acordo com a vontade dos maiores partidos do sistema. Viu se isso em diversas decisões... como o corte dos salários da função pública ou a mudança de vínculo na AP...O TC está ao serviço do capital e do empobrecimento da maioria...

Cá dentro é que é bom!






Lista de 29 assessores / adjuntos de Ministérios, todos de idade inferior a 30 anos, havendo 14 "especialistas" com idades entre os 24  e os 25 anos.

MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL (2)

Cargo: Assessora
Nome: Ana Miguel Marques Neves dos Santos
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,33 €

Cargo: Adjunto
Nome: João Miguel Saraiva Annes
Idade:28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.183,63 €

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS (1)

Cargo: Adjunto
Nome: Filipe Fernandes
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 2.633,82 €

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS (4)

Cargo: Adjunto
Nome: Carlos Correia de Oliveira Vaz de Almeida
Idade: 26 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,33 €

Cargo: Assessor
Nome: Bruno Miguel Ribeiro Escada
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 2.854 €

Cargo: Assessor
Nome: Filipe Gil França Abreu
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 2.854 €

Cargo: Adjunto
Nome: Nelson Rodrigo Rocha Gomes
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,33 €

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA (2)

Cargo: Assessor
Nome: Jorge Afonso Moutinho Garcez Nogueira
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,33 €

Cargo: Assessor
Nome: André Manuel Santos Rodrigues Barbosa
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 2.364,50 €

MINISTRO ADJUNTO E DOS ASSUNTOS PARLAMENTARES (5)

Cargo: Especialista
Nome: Diogo Rolo Mendonça Noivo
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,33 €
Cargo: Adjunto
Nome: Ademar Vala Marques
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,33 €

Cargo: Especialista
Nome: Tatiana Filipa Abreu Lopes Canas da Silva Canas
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,33 €

Cargo: Especialista
Nome: Rita Ferreira Roquete Teles Branco Chaves
Idade: 27 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3069,33 €

Cargo: Especialista
Nome: André Tiago Pardal da Silva
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,33 €

MINISTÉRIO DA ECONOMIA (8)

Cargo: Adjunta
Nome: Cláudia de Moura Alves Saavedra Pinto
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,34 €

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: Tiago Lebres Moutinho
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,34 €

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: João Miguel Cristóvão Baptista
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,34 €

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: Tiago José de Oliveira Bolhão Páscoa
Idade: 27 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,34 €

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: André Filipe Abreu Regateiro
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,34 €

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: Ana da Conceição Gracias Duarte
Idade: 25 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,34 €

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: David Emanuel de Carvalho Figueiredo Martins
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,34 €

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: João Miguel Folgado Verol Marques
Idade: 24 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,34 €


MINISTÉRIO DA AGRICULTURA (3)

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: Joana Maria Enes da Silva Malheiro Novo
Idade: 25 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,33 €

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: Antero Silva
Idade: 27 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,33 €

Cargo: Especialista
Nome: Tiago de Melo Sousa Martins Cartaxo
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,33 €

MINISTÉRIO DA SAÚDE (1)

Cargo: Adjunto
Nome: Tiago Menezes Moutinho Macieirinha
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,37 €

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DA CIÊNCIA (2)

Cargo: Assessoria Técnica
Nome: Ana Isabel Barreira de Figueiredo
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 2.198,80 €

Cargo: Assessor
Nome: Ricardo Morgado
Idade: 24
Vencimento Mensal Bruto: 2.505,46 €

SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA (1)

Cargo: Colaboradora/Especialista
Nome: Filipa Martins
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 1.950,00 €

"O exemplo convence-nos mais do que as palavras" SENECA (4 a 65dC)

sábado, 21 de janeiro de 2012

Ouvimos dizer que estás cansado; Bertold Bretch




Ouvimos dizer que estás cansado

Ouvimos dizer que estás arrasado.

Que já não podes andar de cá para lá.

Que estás muito cansado.

Que já não és capaz de aprender.

Que estás liquidado.

Não se pode exigir de ti que faças mais

Pois fica sabendo: nós exigimo-lo.

Se estiveres cansado e adormeceres

ninguém te acordará, nem

dirá: levanta-te, está aqui a comida.

Porque é que a comida havia de estar ali?

Se não podes andar de cá para lá, ficarás estendido.

Ninguém te irá buscar e dizer : houve uma Revolução.

As fábricas esperam por ti.

Porque é que havia de haver uma Revolução?

Quando estiveres morto, virão enterrar-te,

quer tu sejas ou não culpado da tua morte.

Tu dizes: que já lutaste muito tempo.

Que já não podes lutar mais.

Pois ouve: quer tu tenhas culpa ou não,

se já não podes lutar mais serás destruído.

Dizes tu: que esperaste muito tempo.

Que já não podes ter esperanças.

Que esperavas tu? Que a luta fosse fácil?

Não é esse o caso: a nossa situação

é pior do que tu julgavas.

É assim: se não levarmos a cabo o

sobre-humano, estamos perdidos.

Se não pudermos fazer o que ninguém

de nós pode exigir afundar-nos-emos.

Os nossos inimigos só esperam que

nós nos cansemos.

Quando a luta é mais encarniçada é

que os lutadores estão mais cansados.

Os lutadores que estão cansados demais,

perdem a batalha
Bertold Brecth

João proença: agora diz que foi incentivado a NEGOCIAR, não a asssinar... que figura mais triste!

João proença no habitual acto compulsório de tudo assinar com sucessivos governos...mas desta vez isto correu lhe mal...


agora corrigiu o tiro inicial e já diz que foi incenticado a negociar... teve de mudar a gulha pois ninguém acreditava nele. Cá para mim ele estava se a referir às pressões de Cavaco Silva, que teve um papel importante na assinatura do acordo...vejam o ar satisfeito e feliz dele. "Boa já lixei esta cena toda!"

Money, Pink Floyd



Musica para os mercados...

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Nem para acalmar os mercados, o acordo serve, ò Proença...

O Estado português colocou, esta quarta-feira, 1244 milhões de euros em dívida a três meses, pagando um juro de quase 5%, superior à última emissão com prazo semelhante.






foto global imagens/arquivo



Portugal emitiu 1244 milhões de dívida



O Instituto de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (IGCP) havia colocado como fasquia máxima indicativa os 1500 milhões de euros (mínimo de mil milhões de euros) mas acabou por colocar apenas 1244 milhões de euros na linha de Bilhetes do Tesouro que vence a 17 de Fevereiro do próximo ano.



A taxa de juro média que o Estado terá de pagar por esta colocação fixou-se nos 4,997%, superior aos 4,972% registados na última emissão de dívida com maturidade semelhantes.



A procura foi de duas vezes a oferta, surgindo ofertas na ordem dos 2484 milhões de euros. No entanto o Estado aceitou colocar dívida até um juro máximo de 5%, rejeitando já as ofertas para vender com um juro de 5,05%.



A linha de dívida que atinge a maturidade a 17 de Fevereiro fica agora com um total de 2972 milhões de euros de saldo vivo, o montante que o Estado terá de amortizar quando terminar a data do empréstimo

nota de tripalio: os mercados estão se a borrifar para o acordo!

Uma esmola para cavaco e maria, pobrezinhos!

Cavaco diz que coitado os seus 140 mil euros anuais mal dão para a reforma... e diz aquilo com aquele ar de tadito que aprendeu a fazer, meio salazar, meio feito parvo. 140 mil , ou seja cerca de 9 ou 10 mil euros por mês...Deem uma esmola ao senhor, por favor...

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

TSD solidariza se com João Proença...



"Com os trabalhadores por Portugal "é o lema dos TSD s , Trabalhadores Sociais Democratas que estão solidários com João Proença depois do acordo Concertação Social assinado. João Proença , figura indecente disse ,tadito, que foi pressionado por altos quadros da CGTP para assinar o acordo... tadinho e como foi bem mandado lá foi assinar.
joão proença é de facto uma fugura asquerosa, que se justifica com mentiras para assinar todoas as porcarias que lhe põem à frente. A mentira tem perna curta e desta vez ficou claro de mais o frete da UGT aos patrões e Governo!

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Será possível " partir a espinha" à UGT?

Muitos se revoltaram. em tempos foi anunciada a intenção de partir a espinha à CGTP... agora mais mais recentemente António Ribeiro Ferreira quis partir a espinha aos sindicatos... mas a pergunta é esta: com tanta insatisfação não será possível partir a UGT e transformar alguns sindicatos em sindicatos mesmo? Alguns não dá, pois são filiais patronais travestidas de sindicato, mas outros talvez dê!

espalhem a notícia- diplomacia vai divulgar pelo mundo acordo histórico celebrado em portugal



O Ministério dos Negócios Estrangeiros vai enviar para a diplomatas o "histórico acordo" para que seja divulgado de forma minuciosa.
O Ministério dos Negócios Estrangeiros vai enviar a partir de quinta-feira para todas as representações diplomáticas portuguesas o "histórico acordo" de concertação social para que seja divulgado de forma minuciosa, disse hoje em Lisboa o chefe da diplomacia, Paulo Portas....

Nota de tripalio: se o ridiculo matasse, hoje Paulo Portas morria. houve um acordo de merda e agora vão dar a boa nova de miséria pelo mundo... as empresas já podem vir para explorar o zé pagode, chular verbas e depois zarpar. No estrangeiro a notícia era dada ao contrário: maior central sindical fica fora de acordo... ou julgam que os estrangeiros andam dormindo?

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

ugt assina acordo mas não quer ficar na foto de famíla... nem assinar texto.

João Proença durante a conferência de imprensa na sede da UGT (foto LUSA)

Um clássico : a ugt cumpre o seu papel amigo do patrão. Mais uma vez o fez com o acordo ...que é que os trabalhadores "ganharam":


- menos 4 feriados
- menos férias
- 4 dias de férias marcadas à vontade do patrão
- adaptabilidade imposta pelo patrão, agora com o nome de banco de horas ...
- possibilidade de redução de salários dos trabalhadores, cortando no salário

e mais e mais que havemos de descobrir... pois foi um acordo "escondido" feito às 3 da manhã. é triste mas até constança cunha e sá, torres couto , miguel souisa tavares e outros  compreendem mal este acordo. E os portugueses? Não sei , mas quando levarem com as leis no pelo não vão achar graça... muitos pedirão uma greve geral... mas sempre com as duas centrais sindicais ( é o que pedem muitos trabalhadores sempre), esquecendo que é a ugt que vai aceitando e fazendo estes acordos de treta que tramam a vida de todos...A partir de agora esqueçamos a UGT e façamos o nosso caminho!

Utentes da Segurança Social no Porto partem vidros do atendimento!

Os ânimos exaltaram-se ao final desta manhã, na Loja do Cidadão da Torre das Antas, no Porto. Um número indeterminado de utentes da Segurança Social, revoltado com o atendimento naquele balcão, destruiu a pontapé uma divisória em vidro do serviço.
O Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Norte (STFPSN) garante que este não é um caso isolado e está preocupado com a segurança dos funcionários daqueles serviços.

Maria do Céu Monteiro, dirigente do STFPSN, aponta como principal factor de descontentamento dos utentes as políticas governamentais mais restritivas relativamente a apoios sociais. Políticas que, segundo a sindicalista, acabam por “penalizar” também os funcionários, que “até discordam” delas.

Os serviços de Segurança Social não têm conseguido dar resposta satisfatória ao acréscimo de utentes que os procuram, generalizando-se a desorganização e a demora no atendimento, refere José Pedro Rodrigues, assessor do STFPSN.

Os cidadãos não têm reagido bem ao problema, prossegue o mesmo responsável, segundo o qual já se registaram diversas ameaças de agressão a trabalhadores com, por exemplo, canadianas e guarda-chuvas. Há mesmo clientes que tentam saltar o balcão para “ajustar contas”, afirma José Pedro Rodrigues, para quem é só “uma questão de tempo” até essas ameaças se concretizarem.

Maria do Céu Monteiro critica a retirada da PSP dos postos de atendimento do Porto e de Lisboa, que já só dispõem de um segurança à porta. A dirigente receia que “só se tomem medidas quando acontecer uma desgraça”.

nota de tripalio: algum  dia tinha de acontecer... pena é que vão ser uns contra os outros...e não contra quem faz a má politica



nota

22 dias de férias apenas, e o patrão e as férias voluntárias reduzidas a 18 dias...

Proposta do Governo reduz férias voluntárias a 18 dias

Mariana Adam                  
Governo propõe que empresas possam encerrar nas "pontes" e contem esses dias como férias. Assim, em 2012 e 2013, cada trabalhador só poderá escolher 18 dias de descanso.
Este ano e no próximo são quatro os dias de férias que os patrões podem obrigar o trabalhador a tirar, caso a proposta do Governo venha efectivamente a ser posta em prática. A próxima possibilidade de fim-de-semana prolongado é dia 1 de Maio, dia do trabalhador, que se celebra a uma terça-feira.
No documento que está a ser discutido hoje entre o Governo e os parceiros sociais, em sede de concertação social, o Executivo "admite a possibilidade de encerramento da empresa nos casos de "pontes", por decisão do empregador, contando os dias de encerramento para o cômputo anual das férias". Assim, são quatro os fins-de-semana prolongados que constam este ano do calendário.
A 7 de Junho, Corpo de Deus, existe outra possibilidade de fim-de-semana prolongado já que este feriado se vai celebrar a uma quinta-feira este ano. Tal como o dia de todos os santos, 1 de Novembro. O dia de Natal, 25 de Dezembro, vai celebrar-se a uma terça-feira, permitindo assim às empresas fecharem segunda-feira, descontando esse dia no número de férias dos trabalhadores.
O mesmo poderá acontecer no Carnaval, dia 21 de Fevereiro, sendo este caso mais dúbio, dado que, oficialmente, não é feriado. Outra das incógnitas é saber se esta medida entra em vigor já este ano. Mas mesmo que se aplique só em 2013 o efeito sobre o número de dias de férias é o mesmo já que no próximo ano também são 4 as pontes possíveis, mais o dia de Carnaval.
Esta medida insere-se no ponto referente à alteração ao regime de feriados e férias que consta da proposta do Governo para o 'Crescimento, Competitividade e Emprego', que está hoje a ser discutida em concertação social e que se prevê que seja aprovada já na próxima quinta-feira em Conselho de Ministros.
Sobre os feriados, tal como já tinha sido anunciado, o Governo pretende acabar com quatro: "dois feriados civis e dois feriados religiosos", mas o documento não refere quais.
Menos férias
Já no que diz respeito às férias o mais provável é que os portugueses deixarão de usufruir os habituais 25 dias de férias anuais e passem a gozar apenas 22, de acordo com o mesmo documento. Se isso se concretizar, descontando as quatro pontes, cada trabalhador poderá escolher 18 dias de descanso.
Neste ponto, o documento destaca que "o período de férias que decorre da legislação actual não se adequa à promoção da competitividade da [nossa] economia, sendo conveniente a sua aproximação aos países congéneres", ou seja, de acordo com o disposto na Directiva 2003/88/CE, é estabelecido um período anual de férias remuneradas com a duração mínima de quatro semanas.
No caso português, "há muito que é estabelecido um período de férias superior àquele, correspondente a 22 dias úteis, sendo ainda previsto o direito a um aumento do período de férias, entre 1 a 3 dias, no caso de o trabalhador não ter faltas justificadas ou ter, no máximo, três faltas justificadas", diz o Executivo.
Assim, o documento do Governo vem agora confirmar que vai "eliminar o acréscimo ao período mínimo de férias em caso de inexistência ou de número reduzido de faltas justificadas".

nota de tripalio: tudo explicadinho pelo psd... ver tempo de antena explicadode como vais ficar miseravel e escravo...

A doutrina do choque chega à Europa ou como a Escola de Chicago se espalhou pelo mundo!

Lendo o livro " Adoutrina do Choque" de Naomi Klein começo a perceber melhor o que nos está a sucede: muitos já ajolharam perante a Escola de Chicago , agora chegou a vez da Europa. Deixo excertos do livro que é para mim essencial para a compreensão dos dias que correm. A América Latina sofreu muito com esta teoria económica:

" Cavallo explicou anos mais tarde: " numa altura de hiperinflacção as coisas ficam terriveis para as pessoas, especialmente para as pessoas de rendimentos baixos e poucas poupanças, porque elas veem que no espaço de poucas horas ou de poucos dias, é lhes dito que os salários foram destruidos pelos aumentos dos preços e as coisas acontecem a uma velocidade incrivel.é por isso que as pessoas pedem ao governo - por favor façam alguma coisa-. E se o governo arranjar um bom plano de estabilização então essa é a oportunidade de fazer acompanhar esse plano de outras reformas (...) as reformas mais importantes estavam relacionadas com a abertura da economia e com a desrrgulamentação e com processos de privatização. mas a a única forma de  implementar todas essas reformas era, naquela altura, tirar partido da situação criada pela hiperinflação, pois a população estava disposta a aceitar medidas drásticas de forma a eliminar a hiperinflação e voltar à normalidade"
A longo prazo o programa Cavallo na sua plenitude acabaria por ser destroso para a Argentina. . O seu método de estabilizar a moeda- atrelar o peso ao dolar americano- fez com que fosse tão caro produzir bens dento do país  que as fábricas locais não conseguiam competir com as importações mais baratas que inundavam o país. Foram pedridos tantos postos de trabalho que , que bem mais de metade da população foi empurrada para além do limar da pobreza"

In a Doutrina do Choque, de Naomi Klein , sobre a situção argentina.


" Se esta abordagem de choque fosse adoptada, eu credito que devia ser anunciada publicamente e em detalhe, de modo a fazer efeito num espaço de tempo curto. Quanto mais público estiver informado, mais as suas reacções facilitarão o ajustamento"

Excerto de carta de Milton Friedman , pai da Escola de Chicago, ao General Augusto Pinochet, a 21\ de Abril de 1975





segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

agencias de ratting baixam notações de 9 paises da zona euro- breve explicação

" Há um químico qualquer que é produzido no estõmago quando multiplicamos o nosso dineiro por dez. é viciante".

William Browder, falando acerca da Polónia nos primeiros tempos do capitalismo.

cada vez que baixam notas das agencias de ratting uma meia duzia ganha em juros loucos e comissões...Para quem não sabe esta imagem é de uma sangue suga... o mesmo que são estas agencias do capitalismo!

Tenho asas nos pés, Clã

Para que não digam que é só coisas negativas aqui fica a energia contagiante dos clã e de manuela zevedo!

Freedom ; rage against the machine

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Instituto da Segurança Social altera datas de pagamento dos seus trabalhadores...alguem vai pagar juros de mora!

Mudaram as datas de pagamento dos salários no Instituto da Segurança Social. Agora recebem os trabalhadores do ISS após o dia 21... este mês é a 23, por exemplo. Parece irrisório, mas quem tiver contas a sacar do banco, como o credito da casa, o banco não pedoa e obriga a pagar juros e altos... assim se estreou o CD do ISS prejudicando milhares de trabalhadores... oh mariana, isso não se faz!

Em vez da meia hora agora é cortar até 20 por cento do salário do trabalhador...

Patrões preferem corte de salários no privado em vez da meia horaa meia hora ia ser um falhanço. O patrão não cortava directamente na despesa do pessoal e em muitos sítios já se faz meia hora dia ( embora ideia de aacumular as horas ao sábado  fosse terrivel). Assim esta ideia de poder cortar até 20 por cento do trabalhar com o seu "acordo" ( será mesmo?) é excelente para chantagear o pessoal. todos os anos terão abaixamento salarial....

ARS, Lisboa e Vale do Tejo, A GASTAR COMO SE NÃO HOUVESSE AMANHÃ

Novo Conselho Directivo nomeado pelo actual (des)governo da ARS de Lisboa e Vale do Tejo:
PRESIDENTE - Luis Cunha Ribeiro
VICE PRESIDENTE - Luis Pisco
VOGAL DO CONSELHO DIRECTIVO - Pedro Alexandre

Gastaram em menos de 1 mês, 900 € em refeições de trabalho, muito provavelmente, fizeram um banquete com os animais do Jardim Zoológico.

Mas como não se sentiram satisfeitos com tamanho gasto, compraram para os seus aposentos na própria ARS, um Plasma no valor de 3.500€, não podemos esquecer que "trabalhadores" como estes senhores do Conselho Directivo da ARSLVT, também têm direito ao seu momento de pausa e de poder aplaudir a nossa selecção de futebol no Mundial, Europeu, entre outros jogos.

Mas há sempre uma compensação para a população e trabalhadores; é que de 22 ACES (Agrupamentos de Centros de Saúde), pertencentes a esta ARS, vão ser reduzidos para 11, ou seja, metade.

E O POVO É QUE PAGA
ABRE OS OLHOS E LUTA

Cavaco Silva, campos e Cunha , Ferreira Leite, Miguel Beleza isentos de cortes nos Subsídios de Natal e Férias..eis "ética na austeridade"




apregoam sacrificios para os outros. Do alto das suas reformas de luxo, cagam postas de pescada sobre a "austeridade" mas depois há sempre uma alíneazinha que faz safar estes senhores...Tugas dormentes comecem a revoltar-se por favor!

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Eduardo Catroga não renuncia à pensão e acumula com ordenado milionário: " Renunciar? Porquê?"

Questionado sobre se vai acumular a pensão de 9.600 euros com o salário, Catroga questionou primeiro a jornalista se tal era possível. Com a resposta afirmativa, revelou que vai acumular vencimento com reforma, pois tal é legalmente possível. Lembrou que vai perder salário por deixar de desempenhar outras funções.




Renunciar? Mas porquê?” questionou.




“Os portugueses têm que interiorizar que a EDP não é uma empresa do Estado”, afirmou Catroga, revelando que “como gestor o que me compete é fazer crescer a minha empresa”.



“Portugal só sairá da crise se todos fizerem a sua parte. Eu tenho feito a minha parte”.



Nota de tripalio: lutou pela privatização e agora tem a sua recompensa e não abdica dos seus direitos... eis um exemplo para o povo! O utuga que subiu na vida a ser sacana teve mais uma recompensa. Apregoou austeridade para os outros e ele fica mais e mais gordo que nem um texugo!

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

antónio Mexia, Celeste Cardona, eduardo Catroga,e o artista doente brilham na "ética na austeridade"


Têm a merecida recompensa depois de convencerem o povo que andava a viver acima das possibilidades. Eduardo Catroga nisso foi eximio, de cima da sua reforma dourada. Outros ajudaram no coro da "ética na austeridade" . avançam agora para os seus milionários tachos onde se rebolam gozando com o zé pagode... Gozam e gozam e abusam até um dia a panela de pressão rebentar e alguns destes doutores se aleijar...

Hemodialise aos 70 anos... tem direito se pagar... diz Ferreira Leite!

Não é possível ter um SNS bom e gratuito para toda a gente, diz Ferreira Leite


Manuela Ferreira Leite defendeu ontem, no programa Contra Corrente, na SIC Notícias, que o Sistema Nacional de Saúde não pode ser gratuíto para toda a gente.





Manuela Ferreira Leite



Durante o debate levado a cabo ontem na SIC sobre os desafios de Portugal para 2012, Ana Lourenço, que se debruçou sobre a temática da saúde, questionou António Barreto se este não achava “abominável” discutir-se se alguém de 70 anos deve ter direito a tratamentos de hemodiálise.



A resposta, porém, chegou da parte da antiga líder do PSD que acredita que este tipo de doentes “tem sempre direito se pagar”, acrescentando ainda que “o que não é possível é manter-se um Sistema Nacional de Saúde como o nosso, que é bom, gratuito para toda a gente”.



A ex-líder do PSD acrescentou ainda que “a gratuitidade do sistema nacional de saúde implica um encargo para o Estado que nós não temos riqueza para pagar. Será um sistema gratuito com maus médicos e maus enfermeiros. Eu pergunto qual é que é o interesse daqueles que só podem ir a este tipo de serviço”.



Manuela Ferreira Leite acredita que se se mantiver o Sistema Nacional de Saúde gratuito, este “vai-se degradar em termos de qualidade de uma forma estrondosa”, não funcionando “nem para ricos, nem para pobres”.



A afirmação da social democrata relançou o debate. O sociólogo António Barreto afirmou que “abominável é sempre”. António Vitorino, por seu turno, mostrou-se chocado com as declarações de Ferreira Leite porque “não é possível dizer que as pessoas que precisam de fazer hemodiálise e que tenham dinheiro é que podem passar para além da meta de 70 anos”.



Face às críticas, Ferreira Leite reformulou as suas palavras, mas frisou que “racionar significa sempre alguma coisa que não é para todos”.



terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Hasta siempre, nathalie cardone



Com nathalie cardone a fazer a revolução é bem mais facil!

Vitor Gaspar: " Não serão necessárias mais medidas de austeridade"..- Quando é que se vai desdizer?

"Não serão necessárias medidas de austeridade adicionais" (Lusa)Cada dia uma declaração, hoje não é necessário mas daqui a ins dias se a Merkel  ou uma agencia
der um traque ele já acha o contrário...

Catroga e amigos do Conselho Geral dá exemplo de "ética na austeridade"



Correio da Manhã639 mil euros ano, não são pentelhos...é uma autentica "ética na austeridade"... frase batida , bla,bla, bla, mas este povo vai dormindo..."vai ser uma revolução"... para o bolso dele!

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

TODOS OS TRABALHADORES E MISERAVEIS EM GERAL PREPAREM AS CARTEIRAS - O DÉFICE SUBIU COMO SE ESPERAVA

O Executivo de Passos Coelho já está a trabalhar num cenário de mais 520 milhões de euros de medidas de austeridade para este ano.




O Governo de Passos Coelho já está a trabalhar num cenário de mais medidas de austeridade para este ano, no valor de 0,3% do PIB - o equivalente a 520 milhões de euros. O reconhecimento deste cenário consta de uma nota interna do Ministério das Finanças, a que o Diário de Notícias teve acesso.



"As estimativas indicam a necessidade de medidas adicionais no valor de cerca de 0,3% do PIB", lê-se no documento, que projecta os valores do défice estrutural para este ano assumindo que tais medidas serão tomadas.



A nota interna foi distribuída pela próprio ministro das finanças no Conselho de Ministros informal de 18 de Dezembro. Entretanto, o ministério de Vítor Gaspar disse ao Diário De Notícias que se trata de " um documento de trabalho", acrescentando que foram dados "escritos há três semanas", sendo assim "matéria em evolução, não dados fechados".


 

Assim, esta nota interna das Finanças consiste numa explicação detalhada sobre a evolução dos défices orçamentais e sobre o impacto que a transferência dos fundos de pensões terá nos números. Mas além disso, assume que "as poupanças em termos de juros [conseguidas com as receitas extraordinárias dos fundos de pensões] não permitirão cobrir totalmente o acréscimo da despesa com o pagamento de pensões [dos reformados da banca]". Isto, acrescido do "efeito de agravamento do cenário macroeconómico", que se estima em 0,1% do PIB, conduz à necessidade de medidas adicionais de austeridade de 0,3% do PIB.



Sobre o impacto dos fundos de pensões nos valores do défice, o documento explica que em 2011 ele é positivo, e fará descer o défice para "cerca de 4%". Mas em 2012 será negativo, fazendo subir o défice para 5,4% - mais 0,9 pontos percentuais do que a meta de 4,5% estabelecida pela ‘troika'.



É que ao contrário do que foi dito pelo secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino, o Governo vai mesmo utilizar as receitas dos fundos de pensões (que foram contabilizadas em 2011) para pagar dívidas dos hospitais-empresa este ano, no valor de 1.500 milhões de euros. É este valor que vai ter impacto no défice, fazendo o buraco das contas públicas saltar para os 5,4%, já que é registado como despesa de 2012, sem qualquer contrapartida do lado das receitas.


NOTA DE TRIPALIO: O défice subiu e vai subir mais. Com a entrada de gastos nas pensões dos bancários, e redução dratica de consumo o défice vai subir e bem mais. Preparem os bolsos para mais um assalto...Mais e mais amor é que vem a caminho, numa destruição imparavel



Alberto Martins e José Magalhães e o cartão dourado dos almoços...afinal éxistem almoços grátis!

Enquanto andamos a teni las estes senhores tinham um cartãozinho com um plafons de quatro mil euros mês para gastar em almoçaradas. E habiam mais artistas dos almoços grátis, como os seus chefes de gabinete Nino Ferreira da Silva e João labescat. Quem disse que não existem almoços grátis???

Em Março do ano passo Nuno Ferreira da Silva gastou 898 euros com o cartão de credito da justiça...e eno M~es de Junho para A DESPEDIDA jSOÉ mAGALHÃES GASTOU 3500 EUROS EM ALMOÇOS E JANTARES!

domingo, 8 de janeiro de 2012

Catroga vai ser presidente do conselho Geral de Supervisão da EDP...os mesmos velhos trastes que nos vendem "austeridade"

Catroga vai ser presidente do Conselho Geral e Supervisão da EDP

São os mesmos vendilhões da necessidade de "austeridade", que chegam aos lugares milionários. Exemplo deste Catroga que do alto da sua pensão de 9 mil euros vai receber mais umas senhas de presença. Ele e mais uns trastes. Sãio eles que decidem das privatizações, são eles que chupam o dinheiro dos lugares milionários. Porcos , bácoros... Nem sei que nomes lhes hei de chamar.